sicnot

Perfil

Mundo

Separatistas ucranianos pró russos aceitam cessar-fogo a partir da meia-noite

© Marko Djurica / Reuters

Os separatistas pró russos do leste ucraniano anunciaram esta sexta-feira ter aceitado um novo cessar-fogo proposto pelo Grupo de Contacto, que junta a Ucrânia, a Federação Russa e a Organização para a Cooperação e Segurança na Europa (OSCE).

Reunido esta sexta-feira na capital bielorrussa, Minsk, o grupo apelou a um cessar-fogo a partir da meia-noite (22:00 horas de Lisboa), em razão das festas de fim de ano.

"Uma trégua ilimitada vai entrar em vigor à meia-noite", confirmou hoje um representante dos separatistas de Donetsk, Denis Pouchiline, citado por um sítio de informação pró russo.

Por sua parte, o porta-voz do exército ucraniano, Olexandre Motiouzaniouk, tinha anunciado na véspera o acordo dos militares para o cessar-fogo.

O Presidente ucraniano, Petro Porochenko, felicitou-se com a aceitação pelos separatistas, manifestando a esperança de que o cessar-fogo tenha um caráter "durável".

Disse esperar que "graças a estas medidas, tomadas na véspera das festas de Natal e Ano Novo, o cessar-fogo no leste da Ucrânia tenha um caráter durável".

O Natal ortodoxo é celebrado em 07 de janeiro no território da antiga URSS.

Na quinta-feira, a OSCE tinha alertado para o "aumento da violência" na Ucrânia, perante a multiplicação de ataques mortíferos entre tropas ucranianas e separatistas pró russos e triplicação, segundo observadores, do uso de armas pesadas pelas duas partes do conflito.

A Ucrânia está confrontada com um conflito, que dura há mais de dois anos, entre forças governamentais e separatistas pró russos, que segundo o governo de Kiev e o Ocidente, são apoiados militarmente pela Federação Russa, o que o governo de Moscovo desmente.

Com Lusa

  • Anastasia Deyeva, nova vice-ministra do Interior causa polémica na Ucrânia

    Mundo

    O contexto político na Ucrânia tem sido recheado de controvérsias, a recente nomeação no Governo Kiev está também a gerar polémica. Anastasia Deyeva, de 24 anos, foi escolhida para número dois do Ministério do Interior. Esta é a primeira vez que alguém tão jovem irá ocupar um cargo de tão grande responsabilidade no país. Muito ucranianos alegam também que Anastasia Deyeva não tem as qualificações necessárias para o cargo.

  • Portugal com 3.ª maior dívida pública da UE

    Economia

    A dívida pública recuou, em termos homólogos, na zona euro e na União Europeia (UE), no primeiro trimestre, tendo Portugal registado a terceira maior dos 28 (130,5%), depois da Grécia e de Itália, divulga hoje o Eurostat.

  • Crianças no Daesh - 2ª Parte
    23:43
  • Montenegro e o futuro do PSD: "Não vou pedir licença para avançar"
    1:41

    País

    Luís Montenegro admite que se achar que é a pessoa ideal para a liderança do PSD, não vai pedir licença a ninguém para avançar. Em entrevista à SIC Notícias, o ex-líder parlamentar do PSD diz que está ao lado de Passos Coelho mas sublinha que é importante que haja uma clarificação na liderança do partido.

    Entrevista SIC Notícias

  • "Estes engenheiros não tiveram formação para exercer arquitetura"
    7:00

    País

    O Parlamento aprovou esta quarta-feira as propostas do PSD e do PAN para devolver aos engenheiros a possibilidade de assinarem projetos de arquitetura. Os aquitetos discordam da medida. José Manuel Pedreirinho, presidente da Ordem dos arquitetos, esteve na Edição da Noite da SIC Notícias para falar sobre o assunto.

    Entrevista SIC Notícias

  • "Foi uma grande honra ser deputado"
    1:23

    País

    Alberto Martins vai deixar a vida política, o socialista renunciou esta quarta-feira ao cargo de deputado, que ocupava há 30 anos, com algumas interrupções. Alberto Martins desempenhou funções de ministro da Reforma do Estado no segundo Governo de António Guterres, e de ministro da Justiça no segundo Executivo liderado por josé Sócrates. O socialista vai ser substituído por Hugo Carvalho.