sicnot

Perfil

Mundo

Separatistas ucranianos pró russos aceitam cessar-fogo a partir da meia-noite

© Marko Djurica / Reuters

Os separatistas pró russos do leste ucraniano anunciaram esta sexta-feira ter aceitado um novo cessar-fogo proposto pelo Grupo de Contacto, que junta a Ucrânia, a Federação Russa e a Organização para a Cooperação e Segurança na Europa (OSCE).

Reunido esta sexta-feira na capital bielorrussa, Minsk, o grupo apelou a um cessar-fogo a partir da meia-noite (22:00 horas de Lisboa), em razão das festas de fim de ano.

"Uma trégua ilimitada vai entrar em vigor à meia-noite", confirmou hoje um representante dos separatistas de Donetsk, Denis Pouchiline, citado por um sítio de informação pró russo.

Por sua parte, o porta-voz do exército ucraniano, Olexandre Motiouzaniouk, tinha anunciado na véspera o acordo dos militares para o cessar-fogo.

O Presidente ucraniano, Petro Porochenko, felicitou-se com a aceitação pelos separatistas, manifestando a esperança de que o cessar-fogo tenha um caráter "durável".

Disse esperar que "graças a estas medidas, tomadas na véspera das festas de Natal e Ano Novo, o cessar-fogo no leste da Ucrânia tenha um caráter durável".

O Natal ortodoxo é celebrado em 07 de janeiro no território da antiga URSS.

Na quinta-feira, a OSCE tinha alertado para o "aumento da violência" na Ucrânia, perante a multiplicação de ataques mortíferos entre tropas ucranianas e separatistas pró russos e triplicação, segundo observadores, do uso de armas pesadas pelas duas partes do conflito.

A Ucrânia está confrontada com um conflito, que dura há mais de dois anos, entre forças governamentais e separatistas pró russos, que segundo o governo de Kiev e o Ocidente, são apoiados militarmente pela Federação Russa, o que o governo de Moscovo desmente.

Com Lusa

  • Anastasia Deyeva, nova vice-ministra do Interior causa polémica na Ucrânia

    Mundo

    O contexto político na Ucrânia tem sido recheado de controvérsias, a recente nomeação no Governo Kiev está também a gerar polémica. Anastasia Deyeva, de 24 anos, foi escolhida para número dois do Ministério do Interior. Esta é a primeira vez que alguém tão jovem irá ocupar um cargo de tão grande responsabilidade no país. Muito ucranianos alegam também que Anastasia Deyeva não tem as qualificações necessárias para o cargo.

  • Marcar cedo e resistir (ou como Portugal venceu Marrocos)

    Mundial 2018 / Portugal

    A seleção nacional alcançou hoje a primeira vitória no Mundial 2018, frente a Marrocos, em Moscovo. Cristiano Ronaldo (outra vez) marcou logo aos quatro minutos. Depois, Portugal pouco mais fez senão aguentar as investidas dos marroquinos, que ficam desde já afastados dos oitavos de final.

  • Fernando Santos dá um puxão de orelhas à equipa
    1:57
  • E vão quatro de Ronaldo
    1:58
  • Ronaldo, o motivador
    3:23
  • Os "memes" do desempenho de Cristiano Ronaldo frente a Marrocos
    1:25
  • Cristiano Ronaldo: o melhor do jogo, o melhor do Mundial, o melhor do mundo

    Mundial 2018 / Portugal

    Apesar da prestação de Rui Patrício na defesa da baliza lusa, Cristiano Ronaldo foi eleito o homem do jogo, pela segunda vez consecutiva, depois de marcar o golo que deu a vitória a Portugal frente a Marrocos. O capitão português ofereceu à equipa os três pontos essenciais para a eventual passagem aos oitavos de final. Mas Ronaldo não fica por aqui. Contas feitas, CR7 é o melhor marcador do Mundial (4 golos em 2 jogos) e já marcou 85 golos por Portugal, feito nunca antes alcançado nem por Eusébio nem por Pauleta. No auge dos 33 anos, há quem diga que Ronaldo "é como o vinho do Porto". Será que ainda vai chegar à marca dos 100? Parece que, para o CR7, nada é impossível.

  • Parecia que Rui Patrício tinha cola nas luvas
    5:40
  • Os momentos descontraídos dos jogadores que estão no Mundial
    1:54
  • Selecionador de Marrocos queixa-se da arbitragem
    1:41
  • Georgina Rodriguez assistiu ao jogo de Portugal e acenou a Ronaldo
    1:05
  • Schulz responde a Trump: "é um especialista em estatísticas criminais"

    Mundo

    "Donald Trump é um especialista em estatísticas criminais: pagamentos a estrelas porno, contactos ilegais com russos e diretores de campanha presos". Foi assim que o deputado alemão Martin Schulz respondeu ao Presidente norte-americano, depois de este ter afirmado várias vezes que a criminalidade na Alemanha aumentou devido à imigração.

    SIC

  • "Vou pedir a alguém que dê esta notícia por mim". Jornalista emociona-se com o caso dos bebés mexicanos separados das famílias
    0:49