sicnot

Perfil

Mundo

Tribunal norte-americano anula condenação a prisão perpétua por roubo de 15 dólares

Um tribunal de recurso do Estado do Luisiana anulou esta sexta-feira uma sentença de prisão perpétua atribuída a um homem por um roubo de 15 dólares (14 euros) de um parque de estacionamento.

Walter Johnson, de 38 anos, já tinha três condenações no cadastro quando foi condenado por ter retirado o dinheiro de um automóvel, que, por acaso, era um veículo policial disfarçado.

Foi sentenciado em 2015 ao abrigo da norma que impõe a prisão perpétua aos condenados pela quarta vez.

"É verdade que a sentença imposta ao senhor Johnson é 'legal', no sentido em que se situa dentro do estatuído", afirmou o juiz Paul Bonin, em declaração distribuída com a decisão do painel de três juízes do tribunal estadual de apelo do Quarto Circuito.

"Apesar da sua legalidade, porém, entendemos que a pena de prisão perpétua imposta ao senhor Johnson é inconstitucionalmente excessiva", acrescentou.

O tribunal de recurso ordenou ao juiz de Nova Orleães que faça uma investigação sobre a situação anterior à sentença, realize um novo julgamento e produza uma sentença mais reduzida.

O juiz Joy Cossich Lobrano discordou, argumentando que a sentença não deveria ser revogada até se realizar um julgamento que determine se a aplicada é de facto inconstitucionalmente excessiva.

Todos os três juízes -- Bonin, Lobrano and Sandra Cabrina Jenkins -- concordaram em manter a condenação de Johnson, rejeitando o seu argumento de que foi vítima de uma armadilha, quando retirou o dinheiro através de uma janela aberta de um carro que a polícia estava a usar para apanhar ladrões.

Já sobre a sentença, Bonin notou que nenhuma das três condenações anteriores de Johnson -- por roubo, posse de heroína e distribuição de cocaína -- foi por crimes violentos.

"Não podemos aceitar uma sentença que condena o senhor Johnson a uma vida -- e inevitável morte -- dentro de uma prisão, à luz do seu cadastro criminal não-violento e do extraordinariamente menor crime neste caso", aduziu.

Na sua opinião, Bonin aludiu às expressões da Constituição do Estado do Luisiana que proíbem "qualquer lei que sujeite um indivíduo a uma punição cruel, excessiva ou rara".

Sem contestar a lei ao abrigo da qual a sentença foi feita, ponderou que uma sentença mesmo que emitida sob aquela lei pode ser inconstitucionalmente excessiva.

"O montante neste caso é relevante -- quinze dólares é extraordinário na sua trivialidade", escreveu Bonin.

Lusa

  • "Quem faz isto sabe estudar os dias e o vento para arder o máximo possível"
    4:15
  • O balanço trágico dos incêndios do fim de semana
    0:51

    País

    Mais de 500 mil hectares de área ardida, 42 vítimas mortais, 71 de feridos, dezenas de casas e empresas destruídas. É este o balanço de mais um fim de semana trágico para Portugal a nível de incêndios florestais.

  • 2017: o ano em que mais território português ardeu
    1:41

    País

    Desde janeiro, houve mais área ardida do que em qualquer outro ano na história registada de incêndios florestais. Segundo dados provisórios do Sistema Europeu de Informação sobre Fogos Florestais, mais de 519 mil hectares foram consumidos pelas chamas até 17 de outubro, o que representa quase 6% de toda a área de Portugal. 

  • "Viverei com o peso na consciência até ao último dia"
    3:00
  • O que resta de Tondela depois dos incêndios
    1:07

    País

    O concelho de Tondela é agora um mar de cinzas, imagens recolhidas pela SIC com um drone mostram bem a dimensão do que foi destruído pelos incêndios. Perto 100 habitações principais ou secundárias, barracões, oficinas e stands arderam. 

  • Moradores reuniram esforços para salvar idosos das chamas em Pardieiros
    2:50

    País

    O incêndio de domingo em Nelas fez uma vítima mortal: um homem de 50 anos, de Caldas da Felgueira, que regressava de uma aldeia vizinha, onde tinha ido ajudar a combater as chamas. Em Pardieiros, no concelho de Carregal do Sal, várias casas arderam e uma jovem sofreu queimaduras ao fugir do incêndio. Durante o incêndio, pessoas reuniram esforços para salvar a povoação.

  • A fotografia que está a correr (e a impressionar) o Mundo

    Mundo

    A fotografia de uma cadela a carregar, na boca, o cadáver calcinado da cria está a comover o mundo. Entre as muitas fotografias que mostram o cenário causado pelos incêndios que devastaram a Galiza nos últimos dias, esta está a causar especial impacto. O registo é do fotógrafo Salvador Sas, da agência EFE. A imagem pode impressionar os mais sensíveis.

  • As lágrimas do primeiro-ministro do Canadá

    Mundo

    O primeiro-ministro da Canadá, Justin Trudeau, emocionou-se esta quarta-feira ao falar de um artista que morreu depois de perder uma luta contra o cancro. Gord Downie, vocalista da banda de rock canadiana "The Tragically Hip", faleceu esta terça-feira, aos 53 anos, vítima de um tumor cerebral.