sicnot

Perfil

Mundo

Hamas e Jihad Islâmica congratulam-se com resolução da ONU contra política de Israel

Os movimentos islamitas Hamas e Jihad Islâmica congratularam-se hoje com a resolução aprovada pelo Conselho de Segurança da Organização das Nações Unidas (ONU) contra os colonatos judeus e consideraram que é uma "mudança" na política da comunidade internacional.

"O Hamas dá as boas-vindas a esta resolução e congratula-se com mudanças positivas na postura da comunidade internacional que apoia os direitos dos palestinianos nos organismos internacionais", afirmou em comunicado o porta-voz do Hamas, Fauzi Barhum.

No referido comunicado, o Hamas exorta a comunidade internacional a fazer mais pela causa palestiniana e a pôr fim à ocupação israelita.

Por seu turno, Mushir al-Masri do movimento Jihad Islâmica considerou que esta resolução, que condena e declara ilegais os colonatos, reitera claramente a recusa do mundo à política de Israel.

A resolução, aprovada por 14 votos a favor, nenhum contra e uma abstenção, exige o cessar "imediato" e "completo" dos colonatos judeus em território ocupado e insiste que a solução para o conflito do Médio Oriente passa pela criação de um Estado palestiniano que conviva juntamente com Israel.

Contudo, esta via está em perigo devido à expansão dos colonatos, sublinha o comunicado, considerando que são "uma flagrante violação da lei internacional e um grande obstáculo para conseguir uma solução de dois estados, assim como uma paz justa, duradoura e completa".

Noutro comunicado, Daud Shihab, porta-voz da Jihad Islâmica, interpreta a resolução como "uma condenação clara às políticas de ocupação [israelita] e as agressões contra o povo palestiniano".

"É uma vitória palestiniana" e "um consenso dos países do mundo contra Israel e as suas políticas", considerou Shihab.

Lusa

  • "Os governos são diferentes mas o povo é o mesmo"
    0:45

    Economia

    O Presidente da República atribui o resultado do défice do ano passado ao espírito de sacrifício do povo português. Num jantar em Coimbra para assinalar o Dia do Estudante, Marcelo Rebelo de Sousa considerou ainda que o valor do défice de 2016 é a prova de que com governos diferentes conseguem-se os mesmos objetivos.

  • Recuo na saúde é primeira derrota de peso para Donald Trump
    1:18

    Mundo

    O Presidente norte-americano sofreu esta sexta-feira uma derrota de peso. O líder da Câmara dos Representantes retirou a proposta do plano de saúde de Trump, que se preparava para um chumbo na câmara baixa do Congresso. Para já, mantém-se o Obamacare.

  • Pai do piloto da Germanwings defende inocência do filho

    Mundo

    O pai de Andreas Lubitz declarou esta sexta-feira que o filho não é o responsável pelo embate do avião da Germanwings contra um local montanhoso, que fez 150 mortos. O Ministério Público alemão concluiu em janeiro que o incidente em 2015 foi apenas da responsabilidade do piloto.