sicnot

Perfil

Mundo

Mais de 100 pessoas resgatadas de teleférico em estância de esqui em Itália

(Arquivo)

© Reuters Photographer / Reuter

Cerca de 120 pessoas foram este sábado retiradas numa complicada operação de salvamento, depois de terem ficado presas num teleférico na estância de esqui de Cervínia, no vale de Aosta, no norte de Itália, noticiou a comunicação social transalpina.

A avaria foi provocada pelo forte vento, segundo as mesmas fontes, citadas pela agência noticiosa espanhola EFE.

Cerca de 20 cabinas do teleférico ficaram paradas e suspensas com cerca de 120 pessoas, entre elas várias crianças, não tendo sido possível utilizar helicópteros na operação de resgate, devido aos ventos fortes.

A estação de esqui que se localiza entre os 3.000 e os 4.000 metros de altitude, assegurou que as pessoas "não correm perigo".

Os socorristas estão a escalar os pilares que suportam o teleférico e através dos cabos que chegam junto das cabinas, retirando as pessoas que descem até ao solo graças a arneses, numa operação delicada e que deverá prolongar-se por várias horas.

Lusa

  • O dia que roubou dezenas de vidas em Pedrógrão Grande
    3:47
  • Morreu Miguel Beleza

    País

    Miguel Beleza, economista e antigo ministro das Finanças, morreu esta quinta-feira de paragem cardio-respiratória aos 67 anos.

  • "Estamos a ficar sem espaço. Está na hora de explorar outros sistemas solares"

    Mundo

    O físico e cientista britânico Stephen Hawking revelou alguns dos seus desejos para um novo plano de expansão espacial. Hawking está em Trondheim, na Noruega, para participar no Starmus Festival que promove a cultura científica. E foi lá que o físico admitiu que a população mundial está a ficar sem espaço na Terra e que "os únicos lugares disponíveis para irmos estão noutros planetas, noutros universos".

    SIC

  • Não posso usar calções... visto saias

    Mundo

    Perante a proibição de usar calções no emprego, um grupo de motoristas franceses adotou uma nova moda para combater o calor. Os trabalhadores decidiram trocar as calças por saias, visto que a peça de roupa é permitida no uniforme da empresa para a qual trabalham.

  • De refugiada a modelo: a história de Mari Malek

    Mundo

    Mari Malek chegou aos Estados Unidos da América quando era ainda uma criança. Chegada do Sudão do Sul, a menina era uma refugiada à procura de um futuro melhor, num país que não era o seu. Agora, anos depois, Mari Malek é modelo, DJ e atriz, e vive em Nova Iorque. Fundou uma organização sediada no país onde nasceu voltada para as crianças que passam por dificuldade, como também ela passou.