sicnot

Perfil

Mundo

54 mil pessoas retiradas de cidade alemã para desativação de bomba da II Guerra

Tobias Hase / AP

Cerca de 54 mil pessoas foram retiradas hoje de Augsburg, no sudoeste da Alemanha, para a desativação de uma bomba de 1,8 toneladas da II Guerra Mundial, na maior operação do género desde 1945.

As forças de segurança tinham dado até às 10:00 locais (09:00 em Lisboa) para que fosse abandonada a zona de perigo, incluindo o centro da cidade e vários edifícios emblemáticos, como a catedral.

Um porta-voz da polícia disse aos jornalistas que "tudo decorre como previsto".

Os trabalhos de desativação da bomba começam ao meio-dia e deverão prolongar-se por quatro horas. A operação conta com o apoio de 900 polícias e centenas de bombeiros.

As autoridades da cidade, com 287 mil habitantes, decidiram que a operação causaria menos transtornos hoje do que num dia de trabalho.

Um porta-voz da cidade reconheceu que a situação é pouco habitual num dia de Natal, mas disse esperar que todos deixem as suas casas voluntariamente, insistindo na "força explosiva" da bomba.

Foram disponibilizadas escolas e outras instalações para acolher as pessoas que não possam ficar com familiares ou amigos.

A bomba, lançada pelos britânicos, foi descoberta por acaso na passada quarta-feira durante umas obras, uma situação que não é inusitada no país, onde 70 anos após o fim da guerra continuam a ser encontradas bombas por explodir, vestígios dos bombardeamentos aliados contra a Alemanha nazi.

  • "Às vezes o senhor primeiro-ministro irrita-me um bocadinho"
    2:05

    País

    O Presidente da República disse esta quinta-feira de manhã que António Costa é "irritantemente otimista" por teimar em "ver violeta-rosa onde há roxo". Marcelo Rebelo de Sousa recordou ainda Mário Soares numa aula no Colégio Moderno, em Lisboa.

  • Montenegro nunca será candidato contra Passos
    0:50
  • Cientistas testam útero artificial em cordeiros prematuros

    Mundo

    Um grupo de cientistas desenvolveu um útero artificial - o Biobag - que se assemelha a uma bolsa de plástico e que ajuda no desenvolvimento de cordeiros prematuros. O método foi testado nestes animais mas os cientistas do Hospital Pediátrico de Filadélfia, nos Estados Unidos, garantem que poderá vir a ser utilizado também em bebés que nascem prematuros.

  • Exame ao sangue descobre cancro um ano antes do reaparecimento

    Mundo

    Uma equipa de investigadores britânicos descobriu uma maneira de identificar o regresso do cancro, com um ano de antecedência. Através de um exame ao sangue, a equipa conseguiu identificar os primeiros sinais da doença, uma série de células invisíveis ao raio-X e à TAC. A descoberta pode vir a permitir tratar o cancro mais cedo e, como resultado, poderá aumentar as chances de o curar.

  • Casados há 69 anos, morrem de mãos dadas com 40 minutos de diferença

    Mundo

    Isaac Vatkin, de 91 anos, morreu cerca de 40 minutos depois de Teresa, de 89 anos, no passado sábado no Highland Park Hospital, no estado norte-americano Ilinóis. "Não queríamos que fossem embora, mas não podíamos pedir que partíssem de melhor maneira", afirmou o neto William Vatkin. O casal morreu no hospital poucos dias depois de celebrarem 69 anos de casados.

  • Trump cria linha de apoio a vítimas de "extraterrestres criminosos"

    Mundo

    Quando o Governo norte-americano usa o termo "extraterrestre criminoso", refere-se a alguém que não é cidadão dos Estados Unidos da América e que foi condenado por um crime. Quando a mesma expressão é usada pelos utilizadores do Twitter, o significado é completamente diferente. Os internautas pensam na série Ficheiros Secretos e em discos voadores. Por isso, o lançamento de uma linha telefónica, por parte da Casa Branca, para as vítimas de "extraterrestres criminosos" só podia dar em confusão.