sicnot

Perfil

Mundo

Governo espanhol desmente mensagens nas redes sociais sobre possível atentado

© Sergio Perez / Reuters

O Ministério do Interior espanhol desmentiu esta segunda-feira informações difundidas nas redes sociais sobre um possível atentado terrorista em Espanha, salientando que "carecem de credibilidade" e que não se alterou o nível de alerta antiterrorista no país.

Em comunicado, citado pela agência noticiosa Efe, o Ministério do Interior indica que aquelas mensagens "só pretendem provocar o medo" na população e recorda que o alerta antiterrorista se mantém no nível quatro (risco alto).

O Governo espanhol sublinha que aquelas informações e mensagens têm como objetivo outros "fins mal-intencionados", acrescentando que sempre que houver alterações ao nível de alerta antiterroristas serão transmitidas ao público e aos órgãos de comunicação social pelo Ministério do Interior.

Lusa

  • Está uma baleia no Cais do Sodré, em Lisboa

    País

    A capitania do Porto de Lisboa confirma a notícia. O cetáceo, um cachalote-pigmeu com cerca de dois metros, está morto. Encontra-se encalhado junto à margem norte do Rio Tejo. A situação está a ser acompanhada pelas autoridades.

    Em atualização

  • PSD compara SNS a um "cenário de guerra", Centeno desdramatiza
    2:44

    Economia

    O ministro das Finanças esteve esta amanhã no Parlamento e voltou a não comprometer-se com aumentos salariais na função pública no próximo ano. Deu mesmo a entender que a medida não é prioritária. A discussão passou também pelo Serviço Nacional de Saúde. Centeno desdramatizou as carências mas o PSD comparou o que s passa a um cenário de guerra.

  • Partido Podemos com votação inédita em Espanha
    1:32

    Mundo

    Há uma votação inédita em Espanha. O Podemos começou esta terça-feira a decidir a continuidade do líder do partido, depois de Pablo Iglesias e a companheira terem comprado uma casa de 600 mil euros.

  • 14 sacerdotes suspensos por abusos sexuais no Chile

    Mundo

    A diocese da cidade chilena de Rancagua anunciou na terça-feira a suspensão de 14 sacerdotes implicados num novo escândalo de abusos sexuais sobre jovens e menores. Todos eles pertenciam a um grupo de se autointitulou de "La Familia", segundo a investigação jornalística.