sicnot

Perfil

Mundo

Presidente argentino afasta ministro das Finanças

© JAMES LAWLER DUGGAN / Reuters

O ministro das Finanças da Argentina, Alfonso Prat-Gay, responsável por toda a área económica, foi demitido pelo Presidente, Mauricio Macri, informou esta segunda-feira o chefe de gabinete, Marcos Peña.

"O presidente Macri fez uma alteração na equipa governamental e pediu a demissão do ministro Prat-Gay", explicou Peña, acrescentando que serão nomeados dois ministros para o substituir, Luis Caputo, nas questões orçamentais, e o economista Nicolás Dujovne, nas Finanças.

Luis Caputo foi o representante do Governo argentino nas negociações com os chamados "fundos abutres", que se recusaram a aceitar a reestruturação da dívida argentina depois da crise de 2001 e se envolveram num litígio que se arrastou na justiça durante 10 anos.

Esta é a primeira remodelação governamental desde que Macri subiu ao poder há um ano, após 12 anos de governos de esquerda.

A Argentina, que tem estado em recessão, adotou em 2016 duras reformas económicas.

Lusa

  • ANACOM apresenta recomendações para melhorar redes de telecomunicações
    1:17

    País

    A ANACOM entregou um conjunto de recomendações ao Governo, Parlamento, municípios e operadores de telecomunicações. A autoridade reguladora em Portugal das comunicações eletrónicas propõe que os cabos aéreos de telecomunicações sejam substituídos por cabos subterrâneos, entre outras coisas. O objetivo é impedir que as redes fiquem em baixo perante incêndios ou outras catástrofes.

  • Ministra do Mar não aceita suspensão da pesca da sardinha
    2:39

    Economia

    O organismo científico que aconselha a Comissão Europeia em matéria de pescas recomendou esta sexta-feira que Portugal e Espanha não pesquem sardinha no próximo ano. A Ministra do Mar não aceita esta recomendação de capturas zero e vai propor uma redução do limite de capturas de sardinha das 17 mil toneladas deste ano para cerca de 14 mil em 2018.

  • Atividade económica regista crescimento

    Economia

    A atividade económica portuguesa está a crescer ao maior ritmo dos últimos 17 anos. O crescimento registado em setembro é o mais elevado desde janeiro de 2000. Já o consumo privado registou uma diminuição face a agosto.

    SIC