sicnot

Perfil

Mundo

Autoridades russas abrem inquérito sobre urso esmagado por dois camiões

© Ilya Naymushin / Reuters

As autoridades russas abriram um inquérito após a divulgação na internet de um vídeo em que um urso é deliberadamente esmagado por dois camiões na tundra siberiana.

O vídeo, filmado por um passageiro, mostra dois camiões, utilizados habitualmente por empresas mineiras ou petrolíferas para circular em condições extremas, a perseguir um urso, que se desloca com dificuldade pela neve.

Um dos passageiros grita "Esmaga-o! Esmaga-o!" e solta um grito de alegria quando o veículo passa por cima do animal.

Depois de o atropelar várias vezes, os homens afirmam "Ele ainda está vivo", e em seguida, agridem o urso, preso sob o veículo, com uma haste de metal.

O video foi publicado na segunda-feira na internet, antes de ser amplamente divulgado pela imprensa russa.

A polícia de Iakoutie, uma região no extremo oriente russo, anunciou a abertura de um investigação.

"Neste momento, já estabelecemos que o vídeo mostra habitantes de Iakoutie", declarou à televisão a porta-voz do ministério do Interior.

"Faremos todo o possível para que estes canalhas recebam a punição mais severa", garantiu, por sua vez, o ministro do Ambiente, Sergey Donskoy, na sua página na rede social Facebook, classificando o ocorrido como uma "carnificina".

"Esses crimes devem ser punidos com prisão", acrescentou.

Os ursos que não conseguem encontrar um abrigo para hibernar podem tornar-se perigosos e são frequentemente abatidos pelas autoridades se se aproximam de aldeias e vilas.

No ano passado, também foi motivo de indignação na Rússia um vídeo mostrando os trabalhadores de construção de uma base militar no Ártico a atingir com um petardo um urso que procurava comida, deixando o animal a rugir de dor.

Lusa

  • AR começa hoje a votar OE e mais de 600 alterações dos partidos

    Orçamento do Estado 2018

    Entre os temas que deverão marcar os próximos dias de debate e das votações relativas à proposta orçamental de 2018, cuja votação final global será na segunda-feira, estão as medidas relacionadas com os incêndios, as alterações ao regime simplificado de IRS, as carreiras na função pública (e em especial a dos professores) e as cativações de despesa.

  • "Estamos vivos"
    11:41
  • Notas e moedas têm os dias contados?
    6:27