sicnot

Perfil

Mundo

Cuba aprova lei que proíbe nome e imagem de Fidel Castro em espaços públicos

© Ivan Alvarado / Reuters

O parlamento cubano aprovou esta terça-feira uma lei que proíbe o uso do nome do seu histórico líder recentemente falecido, Fidel Castro, em espaços públicos e a utilização da sua imagem para erigir monumentos.

Na última sessão deste ano da Assembleia Nacional de Cuba (parlamento unicameral), liderada pelo atual Presidente, Raúl Castro, os mais de 600 deputados cubanos aprovaram o instrumento jurídico que sustenta a vontade expressa por 'El Comandante' de "evitar qualquer manifestação de culto da personalidade", noticiou a Agência Cubana de Notícias.

O desejo de Fidel, que morreu a 25 de novembro em Havana, aos 90 anos, foi dado a conhecer pelo seu irmão Raúl a 03 de dezembro, durante uma concentração maciça de despedida na cidade de Santiago de Cuba, onde no dia seguinte foram sepultados os restos mortais do líder da Revolução Cubana, que esteve no poder quase meio século (entre 1959 e 2006).

Lusa

  • O legado de Fidel
    34:05

    Reportagem Especial

    O povo saiu à rua em Cuba para despedir-se de Fidel Castro há precisamente um mês. Gerações de cubanos cresceram e viveram sob a liderança de El Comandante, o homem que moldou o destino e a alma de uma pequena ilha nas Caraíbas, colada ao inimigo norte-americano. A SIC foi a única televisão portuguesa que acompanhou cada passo da caravana fúnebre. É essa viagem pelo legado de Fidel Castro que é contada nesta Reportagem Especial.

  • O fim do julgamento do caso BPN, seis anos depois
    2:26

    País

    O antigo presidente do BPN José Oliveira Costa tentou adiar o fim do julgamento principal do caso com um recurso para o Tribunal Constitucional. Apesar disso, a leitura do acórdão continua marcada para esta quarta-feira, quase seis anos e meio depois de os 15 arguidos se terem sentado pela primeira vez no banco dos réus.

  • José Oliveira Costa, o rosto do buraco financeiro do BPN
    3:04

    País

    José Oliveira Costa foi o homem forte do BPN durante 10 anos e tornou-se o rosto do gigantesco buraco financeiro. Manteve-se em silêncio durante todo o julgamento, mas falou aos deputados da comissão de inquérito, para negar qualquer envolvimento no escândalo que fez ruir o BPN.

  • Saída do Procedimento por Défice Excessivo marca debate no Parlamento
    1:40
  • Filhos tentam anular casamento de pai de 101 anos

    País

    O casamento de um homem de 101 anos com uma mulher com metade da idade, em Bragança, está a ser contestado judicialmente pelos filhos do idoso, que acusam aquela que era empregada da família de querer ser herdeira.