sicnot

Perfil

Mundo

Thomas Bossert será conselheiro de Trump para segurança e antiterrorismo

Andrew Harnik

O Presidente eleito dos Estados Unidos, Donald Trump, divulgou esta terça-feira a escolha de Thomas Bossert, um antigo elemento da equipa do ex-Presidente George W. Bush, para conselheiro em matérias de segurança nacional, antiterrorismo e cibersegurança.

"Tom (Bossert) traz para a nossa equipa da Casa Branca uma enorme profundidade e uma grande extensão de conhecimento e de experiência para a proteção da nossa pátria", destacou Trump.

Para o Presidente eleito, o novo conselheiro será um "ativo inestimável" para a nova administração norte-americana porque conhece a "complexidade dos desafios da segurança nacional, da luta antiterrorista e da cibersegurança".

Thomas Bossert aceitou o convite de Trump e agradeceu ao magnata nova-iorquino a "fé" que depositou na sua pessoa e a "oportunidade" de servir num cargo que exige uma grande confiança pública.

"Espero trabalhar em estreita colaboração com o general Michael Flynn (escolhido para ser o principal conselheiro para a segurança nacional) para juntos ajudarmos o Presidente eleito a promover os interesses dos Estados Unidos e dos seus aliados", afirmou Bossert, que já assumiu no passado uma posição similar na Casa Branca.

O novo elemento da equipa de Trump foi assessor para a segurança interna durante a administração do também republicano George W. Bush (2001-2009). Na altura, Thomas Bossert assessorou Bush "em questões de segurança nacional, antiterrorismo, cibersegurança e continuidade de operações".

Entre outras iniciativas, Bossert liderou "os esforços para melhorar as operações civis do governo" e foi coautor e redator em 2007 da Estratégia Nacional para a Segurança Nacional, bem como foi responsável pelo relatório sobre a eficácia do programa governamental de reação ao furação Katrina, que devastou a zona de Nova Orleães em 2005.

Também esteve envolvido no desenvolvimento de estratégias para a cibersegurança nos Estados Unidos.

Desde 2009, Thomas Bossert, que estudou Direito na Universidade George Washington e Administração Empresarial na Universidade de Pittsburgh, lançou uma consultora especializada na área da segurança nacional e integrou o Conselho do Atlântico, organização criada em 1961 para promover uma aproximação entre a Europa e os Estados Unidos da América.

Lusa

  • Mação volta a enfrentar dias de pânico
    3:33
  • Fogo obrigou à evacuação de 6 aldeias do concelho do Sardoal
    1:56

    País

    O incêndio que chegou ao Sardoal obrigou à evacuação de seis aldeias. As pessoas foram encaminhadas para as instalações da Santa Casa da Misericórdia e vão regressando ao longo do dia de hoje. A A23 foi reaberta de madrugada, depois de ter estado várias horas cortada nos dois sentidos .

  • Ministra admite que a maioria dos incêndios começaram por mão humana
    1:57

    País

    A Ministra da Administração Interna admitiu esta quarta-feira que a maioria dos incêndios deste ano começaram por mão humana, mas Constança Urbano de Sousa entende que é cedo para tirar outras conclusões. Já o vice-presidente da Liga dos Bombeiros Portugueses, Adelino Gomes, diz que não há duvidas e fala em terrorismo organizado. 

  • Sismo na região de Lisboa sentido num raio de 150km
    3:19