sicnot

Perfil

Mundo

Cerca de 900 migrantes resgatados ao largo da Líbia

© Jon Nazca / Reuters

A guarda costeira italiana resgatou 900 migrantes na madrugada desta quarta-feira ao largo da Líbia, numa operação delicada devido às condições meteorológicas e que confirma os números recorde de travessias atingidos este ano naquela zona.

A maioria dos migrantes estava a bordo de duas embarcações de madeira que navegavam lado a lado, detetadas durante a noite. Cerca de 40 outros migrantes foram resgatados de uma terceira embarcação detetada na zona ao nascer do sol.

A guarda costeira italiana mobilizou para a operação de resgate um navio militar britânico integrado na operação europeia Sophia e um navio fretado pela ONG SOS Mediterrâneo, o "Aquarius".

Num comunicado, a SOS Mediterrâneo precisou que uma das duas embarcações de madeira estava a meter água, mas que todos os passageiros foram resgatados sãos e salvos.

Mais de 400 das pessoas socorridas foram recolhidas pelo "Aquarius", entre os quais se contavam "muitos eritreus, bangladeshianos, paquistaneses, somalis, mas também sírios".

Segundo o último balanço do Ministério do Interior de Itália, divulgado antes do resgate de hoje, mais de 180.300 migrantes, na maioria oriundos da África Ocidental e do Corno de África, chegaram às costas italianas em 2016.

Este número representa um aumento de 17% em relação a 2015 e de 6% em relação ao recorde de 170.100 atingido em 2014.

Por outro lado, segundo a ONU, mais de 5.000 pessoas morreram este ano na travessia do Mediterrâneo, na maioria ao largo da Líbia, o balanço de vítimas mortais mais elevado de sempre.

Lusa

  • "Os governos são diferentes mas o povo é o mesmo"
    0:45

    Economia

    O Presidente da República atribui o resultado do défice do ano passado ao espírito de sacrifício do povo português. Num jantar em Coimbra para assinalar o Dia do Estudante, Marcelo Rebelo de Sousa considerou ainda que o valor do défice de 2016 é a prova de que com governos diferentes conseguem-se os mesmos objetivos.

  • Recuo na saúde é primeira derrota de peso para Donald Trump
    1:18

    Mundo

    O Presidente norte-americano sofreu esta sexta-feira uma derrota de peso. O líder da Câmara dos Representantes retirou a proposta do plano de saúde de Trump, que se preparava para um chumbo na câmara baixa do Congresso. Para já, mantém-se o Obamacare.

  • Pai do piloto da Germanwings defende inocência do filho

    Mundo

    O pai de Andreas Lubitz declarou esta sexta-feira que o filho não é o responsável pelo embate do avião da Germanwings contra um local montanhoso, que fez 150 mortos. O Ministério Público alemão concluiu em janeiro que o incidente em 2015 foi apenas da responsabilidade do piloto.