sicnot

Perfil

Mundo

Amazon quer ter armazéns voadores com frotas de drones

A Amazon entrou com uma patente para armazéns voadores equipados com frotas de drones que entreguem mercadorias para locais específicos. Carregados por uma aeronave, os armazéns visitariam lugares onde a Amazon espera que a demanda por certos bens cresça.

Segundo a empresa norte-americana, o uso poderia ser feito perto de eventos desportivos ou festivais, onde poderiam vender comida ou lembranças para os espectadores. A patente prevê ainda uma série de veículos de apoio, que seriam utilizados para reabastecer as estruturas de voo.

Nos planos da Amazon, o equipamento iria expandir significativamente, de modo a usar drones para fazer as entregas. Nos documentos que detalham a ideia, a Amazon defende que a combinação de drones e armazéns voadores, ou "centros de atendimento aéreo", iria conseguir entregar mercadorias muito mais rapidamente do que os veículos estacionados nos seus armazéns terrestres.

Várias empresas que trabalham com drones estão à procura de maneiras de estender o seu alcance, que neste momento é relativamente curto, e que é dependente da potência da bateria que levam.

Ainda não é certo se o pedido da patente é um plano para um projeto futuro ou se apenas uma prova do conceito. Muitas empresas arquivam regularmente patentes que nunca acabam por ver a luz do dia.

A patente da Amazon deu entrada no final de 2014, mas só agora se tornou conhecida através da analista Zoe Leavitt da CB Insights, que "desenterrou" os documentos.

  • "O que é isto, mamã?"
    36:23
  • O ensino à distância em Portugal
    4:12

    País

    Em Portugal, o ensino básico e secundário à distância já conta com 300 alunos e com a preciosa ajuda das novas tecnologias. É através do computador que a escola viaja e acompanha os alunos, alguns com doenças que não os permitem ir às aulas, outros que são atletas de alta competição e que têm a maior parte do tempo ocupado por treinos ou ainda os que fazem parte de famílias itenerantes, como é o caso dos que vivem no circo e andam de terra em terra.

  • Aprender a jogar badminton ao ritmo do samba
    2:54

    Mundo

    No Brasil, a correspondente da SIC foi conhecer um projeto social no Rio de Janeiro que mistura samba e desporto. Um desporto que ainda é pouco praticado mas que tem sido fundamental para transformar a vida de jovens das favelas e para descobrir novos talentos do badminton brasileiro.

    Correspondente SIC