sicnot

Perfil

Mundo

Embaixador dos EUA deixa Lisboa a 20 de janeiro

© Lucas Jackson / Reuters

O embaixador dos Estados Unidos em Portugal, Robert Sherman, deixará Lisboa a 20 de janeiro, cumprindo assim uma norma estabelecida sempre que uma nova administração norte-americana é eleita, indicou esta sexta-feira à Lusa fonte da representação diplomática.

Donald Trump, vencedor das eleições presidenciais do passado dia 08 de novembro, será empossado a 20 de janeiro, numa cerimónia pública junto ao edifício do Capitólio, em Washington.

"O embaixador Sherman iria sempre partir depois das eleições, independentemente dos resultados eleitorais", afirmou a fonte da embaixada norte-americana, precisando que todas as novas administrações pedem aos embaixadores políticos, aqueles que não são diplomatas de carreira, para saírem.

"Ocasionalmente, uma exceção pode ser feita, mas a norma é que os embaixadores políticos partam, dando espaço para que a nova administração nomeie os seus embaixadores. O embaixador Sherman partirá de Lisboa a 20 de janeiro de 2017", disse a mesma fonte, acrescentando que o representante diplomático tem várias iniciativas previstas até à data de partida, como uma deslocação ao Porto e a participação num almoço promovido pela Associação de Amizade Portugal - EUA, em conjunto com a Câmara de Comércio Americana em Portugal e o American Club.

Advogado de formação e de carreira, Robert Sherman foi nomeado pelo Presidente norte-americano, Barack Obama, como embaixador dos Estados Unidos em Lisboa em julho de 2013.

Um ano depois, e após a sua nomeação ser aprovada pela comissão de Negócios Estrangeiros do Senado norte-americano (câmara alta do Congresso norte-americano), Robert Sherman apresentou credenciais, em finais de maio de 2014, ao então Presidente Cavaco Silva.

Tal como os seus antecessores em Lisboa nas últimas duas décadas, Robert A. Sherman é um embaixador político e não um diplomata de carreira.

Licenciado em Direito pela Universidade de Boston, Sherman foi um dos fundadores do escritório de advogados Greenberg Traurig (em Boston), onde exerceu desde 1999, e foi procurador-geral adjunto do estado do Massachussets entre 1991 e 1993.

Em janeiro de 2013, o advogado integrou o Conselho do Memorial do Holocausto, organismo que dirige o museu Memorial do Holocausto.

A sua primeira deslocação em Portugal, após ter apresentado credenciais, foi aos Açores, nomeadamente à base militar das Lajes, na ilha Terceira.

Em janeiro de 2015, Robert Sherman anunciou em Lisboa a decisão de Washington de reduzir gradualmente os trabalhadores portugueses e os civis e militares norte-americanos da base das Lajes.

Recentemente, em novembro passado, o embaixador disse que a base das Lajes "continua estratégica" para os EUA e que aquele país não quer deixar a infraestrutura, mas salientou que as "necessidades militares" vão ser decisivas.

Durante o Campeonato Europeu de Futebol de 2016 (Euro 2016), o embaixador norte-americano ganhou notoriedade junto da opinião pública portuguesa, ao ter divulgado vários vídeos de apoio à seleção nacional.

Dois dias depois da eleição do candidato republicano Donald Trump, o embaixador Robert Sherman afirmou que a relação entre Portugal e os Estados Unidos iria "não só manter-se, mas também fortalecer-se", defendendo na mesma altura, sobre o Presidente eleito, que era preciso "uma mente aberta".

"A relação entre os Estados Unidos e Portugal vai não só manter-se forte, como vai fortalecer-se. Portugal está a aumentar a presença no mundo, no espaço da inovação, e o maior exemplo é a Web Summit, mas também a eleição de Guterres para secretário-geral da ONU, e portanto a relação com os EUA vai ser ainda mais forte ", considerou então Sherman, num encontro com jornalistas em Lisboa.

Lusa

  • Luís Pina indiciado por quatro crimes de tentativa de homicídio
    2:24
  • Ministro "mais descansado" com relatório sobre Almaraz, ambientalistas contestam
    2:01

    País

    O ministro do Ambiente diz estar mais descansado depois de conhecer o relatório técnico que considera o armazém de resíduos nucleares em Almaraz uma solução adequada. Já as associações ambientalistas e os partidos criticam o parecer positivo à construção e querem ouvir os ministros do Ambiente e dos Negócios Estrangeiros no Parlamento.

  • Marcelo recebido por multidão na Ovibeja
    2:52
  • Líderes europeus unidos para iniciar saída do Reino Unido
    2:08
  • 100 dias de Trump em 04'30''
    4:33

    Pequenas grandes histórias

    Donald Trump tomou posse como 45º Presidente dos EUA dia 20 de janeiro de 2017, faz este sábado, 100 dias. Prometeu grandes mudanças, mas os planos acabaram por chocar de frente com a realidade e a burocracia de Washington, como foi o caso do Obamacare. Foi a primeira ordem executiva que assinou, no dia em que tomou posse, mas a revogação está longe de acontecer.