sicnot

Perfil

Mundo

Hong Kong regista segundo caso humano de vírus da gripe aviária

© Tyrone Siu / Reuters

Hong Kong confirmou hoje o segundo caso humano de infeção pelo vírus da gripe aviária desta época, dias depois de um idoso ter morrido na antiga colónia britânica devido à estirpe H7N9.

O segundo caso diz respeito a um homem de 70 anos que viajou para as cidades vizinhas de Shenzhen e Zhongshan, no interior da China, no início do mês, indicou o governo de Hong Kong em comunicado.

O idoso, que se encontra hospitalizado mas estável, afirmou ter passado por bancas de venda de aves vivas em Zhongshan, mas as autoridades indicaram estar ainda a investigar a fonte da infeção.

Os casos de gripe aviária devem subir no inverno atendendo ao seu padrão sazonal, acrescentou o governo.

Um idoso de 75 anos, que se deslocou a Changping, na província chinesa de Guangdong no final de novembro, morreu no passado domingo, menos de uma semana depois de ter testado positivo ao H7N9.

As autoridades da Região Administrativa Especial chinesa são particularmente vigilantes relativamente a epidemias, estando ainda muito presente a crise da Síndrome Respiratória Aguda Severa (SARS) em 2003. O surto afetou 1.800 habitantes em Hong Kong, fazendo 299 mortos.

Lusa

  • "O PSD não é o bombeiro de serviço desta geringonça"
    1:09

    TSU

    O líder da bancada social-democrata avisa os partidos da esquerda para que tenham o caso da TSU como exemplo e não voltem a usar o PSD como muleta em situações em que não estejam de acordo com o Governo, como pode vir a acontecer com as PPP no setor da saúde. Luís Montenegro foi entrevistado esta manhã na SIC Notícias.

  • Artista que criou poster de Obama quer invadir EUA com símbolos de esperança

    Mundo

    Shepard Fairey - o artista por trás do tão conhecido cartaz vermelho e azul "Hope" de Barack Obama, durante a campanha eleitoral de 2008 nos EUA - produziu uma série de novas imagens a tempo da tomada de posse de Donald Trump, na sexta-feira. Agora, o artista e a sua equipa querem manifestar uma posição política com a campanha "We The People", contra as ideias que o Presidente eleito tem defendido.