sicnot

Perfil

Mundo

Pelo menos 93 jornalistas foram mortos em 2016

© Goran Tomasevic / Reuters

Pelo menos 93 jornalistas ou profissionais de órgãos de comunicação social foram mortos em ataques direcionados, bombas ou fogo cruzado, durante o exercício da profissão em 2016, divulgou esta sexta-feira a Federação Internacional de Jornalistas (FIJ).

O relatório da organização também destacou a morte de 29 jornalistas em dois acidentes aéreos.

A FIJ referiu igualmente que o número de jornalistas mortos em 2016 foi inferior ao verificado no ano passado (112).

O Iraque continua a ser o país com mais mortes de jornalistas, 15, seguido do Afeganistão (13) e do México (11).

Apesar do ligeiro decréscimo da violência e dos ataques mortais contra jornalistas, o presidente da FIJ, Philippe Leruth, disse que as estatísticas "dão pouco espaço para confronto ou para esperança de ver o fim da atual crise de segurança dos meios de comunicação".

Em dois recentes acidentes aéreos, 20 jornalistas brasileiros morreram na Colômbia e nove profissionais de 'media' russos perderam a vida quando um avião militar se despenhou no Mar Negro.

Lusa

  • Encontrado corpo de mariscador desaparecido no Barreiro

    País

    O corpo do homem com cerca de 50 anos apareceu esta manhã junto ao Clube Naval do Barreiro, na mesma zona onde tinha desaparecido na noite deste sábado. A informação já foi confirmada à SIC pela Polícia Marítima, que adiantou que o corpo já foi levado para a morgue. O alerta foi dado por volta das 22:30 de ontem pelos companheiros de nacionalidade chinesa que estavam com a vítima na apanha de bivalves na margem sul do Tejo.

  • Portugal "precisa avançar no trabalho" para reduzir crédito malparado
    1:36

    Economia

    Bruxelas recomenda e insiste que o Governo português avance no trabalho para resolver o crédito malparado. Em entrevista à SIC e ao Expresso, o vice-Presidente da Comissão para o Euro e Estabilidade Financeira, Valdis Dombrovskis, adianta que Bruxelas está também a preparar um Plano de Ação ao nível europeu.

    Entrevista SIC/Expresso

  • Líder do Daesh abatido durante fuga

    Daesh

    Um líder do Daesh e o assistente foram abatidos pela polícia iraquiana, em Mossul. A notícia é avançada pela agência EFE que esclarece que os dois homens terão sido mortos enquanto fugiam do Oeste para Este da cidade iraquiana através do rio Tigre.