sicnot

Perfil

Mundo

ONU vota resolução da Rússia sobre cessar-fogo na Síria

© Andrew Kelly / Reuters

O Conselho de Segurança das Nações Unidas vota hoje uma resolução da Rússia que apoia o acordo de cessar-fogo na Síria e um roteiro de paz que prevê um Governo de transição, noticia a agência Associated Press.

O texto proposto pela Rússia apela também ao acesso "rápido, seguro e livre" da ajuda humanitária a todo o território sírio.

Por outro lado, manifesta esperança que a reunião no final de janeiro entre o Governo e a oposição da Síria na capital do Cazaquistão, Astana, seja "uma parte importante do processo político" liderado pelos sírios e "facilitado pelas Nações Unidas".

A Rússia e a Turquia apoiam fações diferentes no conflito sírio e mediaram um acordo de cessar-fogo entre forças rebeldes e pró-governamentais que foi anunciado esta semana e entrou em vigor na sexta-feira.

Os dois países fizeram circular uma proposta de resolução entre os membros do Conselho de Segurança da ONU na quinta-feira à noite, segundo a agência de notícias AP.

Depois de algumas discussões, na sexta-feira, o embaixador russo nas Nações Unidas, Vitaly Churkin, enviou um texto final e pediu para ser votado hoje, apelando ao apoio dos membros do Conselho de Segurança, escreve ainda a AP.

O cessar-fogo está a ser respeitado em 90% das zonas incluídas na trégua, segundo o diretor do Observatório Sírio para os Direitos Humanos (OSDH), Rami Abdelrahman, em declarações à agência noticiosa espanhola EFE.

Segundo Rami Abdelrahman, cerca de 20 horas depois do início do cessar-fogo, que começou às 00:00 locais de sexta-feira (22:00 de quinta-feira em Lisboa), a calma prevalecia na maioria das zonas em que existem forças da oposição armadas.

O OSDH registou violações do cessar-fogo por parte dos rebeldes na província de Deraa (região sul da Síria). Em relação às forças leais ao regime sírio, a organização não-governamental (ONG) indicou que foram verificadas violações da trégua nas províncias de Damasco, Hama e Idleb.

As autoridades sírias não se pronunciaram sobre estes ataques, nem denunciaram, até ao momento, qualquer incumprimento do acordo de cessar-fogo por parte das fações rebeldes.

O cessar-fogo acordado na Síria tem como objetivo preparar o caminho para a nova ronda de negociações de paz prevista para finais de janeiro em Astana.

Lusa

  • Bomba encontrada na Nazaré pode ter sido largada durante 2.ª Guerra Mundial
    2:26

    País

    A bomba que esta segunda-feira veio nas redes de um arrastão na Nazaré já foi detonada. O engenho explosivo foi identificado como uma bomba de avião por especialistas da Marinha, que eliminaram também o perigo equivalente a 600 quilogramas de TNT. A bomba sem qualquer inscrição tinha um desgaste evidente e, segundo a Marinha, pode ter sido largada de um avião durante a 2.ª Guerra Mundial.

  • Derrocada de muro em Lisboa obriga à retirada de 40 pessoas de 5 prédios
    2:14

    País

    Os moradores de três prédios de Lisboa não podem regressar tão cedo a casa. Durante a madrugada, a derrocada de um muro obrigou à retirada de 40 pessoas de cinco edifícios. Um dos inquilinos sofreu ferimentos ligeiros. Entretanto, a maioria dos residentes já foi realojada em casas de familiares e num hotel.

  • "Geringonça" elogiada na Europa e EUA
    4:22

    País

    Num momento em que por cá se fala de claustrofobia democrática, a Europa e os Estados Unidos desdobram-se em elogios ao sucesso da maioria de Esquerda em Portugal. A palavra "geringonça" já tem até tradução em várias línguas.

  • ONU estima que mais 750 mil civis estejam em risco na cidade de Mossul
    1:39

    Mundo

    As Nações Unidas estimam que mais 750 mil civis estejam em risco na zona ocidental de Mossul, no Iraque. Mais de 10 mil pessoas fugiram da zona ocidental da cidade nos últimos quatro dias. Enquanto a população tenta escapar ao fogo cruzado, as forças iraquianas avançam sobre a cidade ainda controlada pelo Daesh.