sicnot

Perfil

Mundo

Putin pede aos russos para acreditarem no país e se manterem unidos em 2017

© Sputnik Photo Agency / Reuter

O presidente da Rússia, Vladimir Putin, pediu este sábado aos russos, na sua mensagem de Ano Novo, para acreditarem no seu país e se manterem unidos, considerando que o ano de 2016 tinha sido difícil.

O ano que termina foi "difícil", declarou, adiantando, no entanto, que as dificuldades permitiram que os russos se unissem.

"O principal é crermos em nós próprios, nas nossas capacidades, no nosso país. Trabalhamos com sucesso e conseguimos muito", disse ainda, saudando em particular os que se encontram longe de casa, como os soldados russos destacados na Síria.

"Temos um país imenso, único e magnífico", declarou Putin, adiantando esperar que o novo ano traga "a paz, a estabilidade e a prosperidade".

Os votos de bom ano do presidente russo são normalmente divulgados à meia-noite, mas a mensagem já está disponível no extremo oriente.

O ano de 2016 consagrou o regresso em força da Rússia aos assuntos internacionais.

Moscovo obteve sucesso no Síria, onde ajudou o seu aliado Bashar al-Assad a recuperar a segunda cidade, Alepo, aos rebeldes, tendo patrocinado com a Turquia um cessar-fogo e futuras negociações de paz.

Por outro lado, com a vitória nas presidenciais norte-americanas de Donald Trump, a influência russa nos Estados Unidos parece nunca ter sido tão forte desde a queda da União Soviética há 25 anos.

Lusa

  • "Cada drama, cada problema, cada testemunho, impressiona muito"
    1:55
  • Clínica veterinária em Tondela recebeu dezenas de animais feridos nos fogos
    2:57
  • Temperaturas sobem até ao final do mês
    1:09

    País

    O tempo não dá tréguas e, até ao final do mês, as temperaturas vão atingir valores acima do normal para esta época do ano. As temperaturas máximas vão subir entre os 25 e os 32 graus. O risco de incêndio aumenta a partir desta segunda-feira em todo o país e os meios aéreos, viaturas, operacionais e equipas de patrulha vão ser reforçados.

  • A história por detrás da fotografia que correu (e impressionou) o Mundo

    Mundo

    Depois dos incêndios da semana passada na Galiza, começou a circular na internet e nas redes sociais a imagem de uma cadela que alegadamente levava a sua cria carbonizada na boca. Contudo, a cadela é na verdade macho e chama-se Jacki. Esta é a história do cão que passou os dias após os fogos a recolher animais mortos para os enterrar num campo perto de uma igreja, em Coruxo, Vigo.

    SIC

  • Quando o cão de Macron fez chichi no gabinete do Presidente francês
    0:31
  • 245 saltam de ponte de 30m no Brasil para Recorde do Guiness
    1:56
  • Antigos presidentes dos EUA angariam 26 milhões para vítimas dos furacões
    0:58

    Mundo

    Os cinco antigos presidentes dos Estados Unidos da América ainda vivos juntaram-se para ajudar as vítimas dos furacões. Bill Clinton e Barack Obama lembraram as vítimas dos furacões e elogiaram o espírito solidário dos norte-americanos. Os antigos presidentes norte-americanos lançaram o apelo no início do mês passado e já conseguiram angariar cerca de 26 milhões de euros.