sicnot

Perfil

Mundo

Três basquetebolistas da WNBA estavam perto da discoteca do atentado em Istambul

A discoteca Reina é uma das mais populares de Istambul e muito frequentada por desportistas.

© Umit Bektas / Reuters

Três jogadoras da Liga Norte-americana de Basquetebol feminino (WNBA) estavam perto da discoteca Reina, no distrito de Ortakoy, em Istambul, quando ocorreu no sábado o ataque terrorista que matou 39 pessoas, 16 delas estrangeiras.

Essence Carson, Chelsea Gray e Jantel Lavender, das Los Angeles Sparks, encontravam-se perto da discoteca onde ocorreu o ataque, segundo confirmou à AP o treinador da equipa norte-americana, Brian Agler.

O técnico acrescentou que as três jogadoras estão bem, tal como todas as outras (cerca de 20) que aproveitaram o defeso nos Estados Unidos para jogarem na Turquia, como depois confirmou, também à AP, um responsável da WNBA.

Pouco depois do atentado, Essence Carson publicou na sua conta oficial no Twitter que estava presa num clube noturno devido a "um tiroteio em Istambul".

Segundo o ministro do interior da Turquia, Suleyman Soylu, há 16 estrangeiros entre os mortos já identificados, embora não tenha dado detalhes sobre as nacionalidades, e que 69 feridos foram transportados para hospitais

Os atacantes estavam vestidos de Pai Natal e dispararam indiscriminadamente dentro da discoteca. Vários órgãos de comunicação social avançaram que pelo menos um dos atacantes terá mostrado uma bandeira do Estado Islâmico e gritado algumas palavras em árabe.

Várias jogadoras da WNBA aproveitam a paragem da liga norte-americana para representarem equipas europeias, como são os casos das três jogadoras da formação de Los Angeles.

Lusa

  • Ataque em discoteca de Istambul faz 39 mortos
    2:26

    Mundo

    A noite da passagem de ano na Turquia fica marcada por um ataque numa das mais emblemáticas discotecas de Istambul. Pelo menos 39 pessoas morreram e 69 ficaram feridas. As autoridades continuam à procura do atacante.

  • António Guterres, "o governante mais amado desde sempre em democracia"
    2:27

    País

    António Guterres foi distinguido com o grau de honoris causa pela Universidade de Lisboa. A cerimónia decorreu esta manhã e contou com a presença do Presidente da República e do primeiro-ministro. Marcelo Rebelo de Sousa sublinhou que Guterres foi o governante mais amado da democracia portuguesa.