sicnot

Perfil

Mundo

Trump quer primeiro-ministro de Israel na tomada de posse a 20 de janeiro

© Jonathan Ernst / Reuters

Os assessores do Presidente eleito dos Estados Unidos, Donald Trump, querem o primeiro-ministro israelita, Benjamin Netanyahu, na tomada de posse marcada para 20 de janeiro, noticia este domingo o New York Post.

"Há um plano para Trump reunir-se com Netanyahu. [...] Têm conversado muito e Netanyahu tem falado de vir à tomada de posse", segundo adiantaram ao diário nova-iorquino fontes próximas da equipa de transição de Donald Trump.

Liderado pelo filho, Jared kushner, o grupo de Trump tem vindo a cortejar "agressivamente" o primeiro-ministro israelita para estar presente na tomada de posse, adiantaram as mesmas fontes.

Na semana passada, Netanyahu agradeceu ao magnata nova-iorquino o "apoio incondicional" a Israel depois de Trump ter criticado no Twitter a recente resolução do Conselho de Segurança das Nações Unidas, que exigiu a Israel o fim "imediato" e "completo" da política de colonatos nos territórios palestinianos.

Lusa

  • Embaixador americano deixa Lisboa após tomada de posse de Trump
    1:42

    Mundo

    Com a tomada de posse de Donald Trump, o embaixador dos Estados Unidos em Portugal, nomeado pela administração Obama, vai deixar o cargo a 20 de janeiro. Robert Sherman nunca escondeu o quanto gostava de Portugal e ficou conhecido pelos vídeos de apoio à seleção nacional de futebol durante o Euro 2016.

  • Putin recusa expulsar diplomatas dos EUA e aguarda pela posse de Trump
    2:16

    Mundo

    A Rússia não vai expulsar nenhum diplomata dos Estados Unidos, em retaliação pela expulsão de 35 russos por alegada interferência nas presidenciais norte-americanas. A sugestão chegou a ser feita pelo chefe da diplomacia russa, mas foi recusada por Vladimir Putin, que prefere esperar pela posse de Donald Trump.

  • António Costa evita perguntas sobre estágios não remunerados
    1:55
  • "É evidente que não fecho a porta ao Eurogrupo"
    1:38

    Economia

    O ministro das Finanças diz que não fecha a porta ao Eurogrupo. A declaração é feita numa entrevista ao semanário Expresso. No entanto, Mário Centeno deixa a ressalva que qualquer ministro das Finanças do Eurogrupo pode ser presidente.

  • Trump adia decisão sobre permanência nos acordos de Paris
    1:48
  • Raízes de ciência e rebentos de esperança
    14:14