sicnot

Perfil

Mundo

Dirigente republicana alerta para ameaça da politica ambiental de Trump 

Christine Todd Whitman liderou a Agência de Proteção Ambiental durante a Presidência de George W. Bush, de 2001 a 2003.

ROBERT F. BUKATY

A republicana Christine Todd Whitman, presidente da Agência de Proteção Ambiental dos Estados Unidos durante da Administração de George W. Bush, diz que está preocupada com o futuro dos netos perante a ameaça da politica ambiental de Donald Trump.

Christine Todd Whitman acusa o Presidente eleito nos EUA de ignorar as evidências científica e de pretender relegar para segundo plano as politicas de proteção do clima e coloca o futuro do planeta em risco.

Destacada figura do Partido Republicano, Todd Whitman manifestou publicamente a sua oposição a Donald Trump. A também ex-governadora do estado de Nova Jersey defende que os EUA devem encontrar uma forma de promover a economia sem danificar o planeta.

Os detalhes sobre a política ambiental que será seguida pela administração Trump ainda não são totalmente claros, mas a sua equipa já foi adiantando que pretende apoiar a indústria do carvão, facilitar a distribuição de petróleo e autorizar a exploração do subsolo no Ártico.

Em termos políticos, ameaçam quebrar os acordos internacionais de proteção ambiental subscritos pelo Presidente Barack Obama.

As declarações de Todd Whitman foram proferidas durante uma entrevista para um documentário que será transmitido esta semana pela estação britânica BBC.

"Parece-me muito preocupante que pareça haver um desdém pela ciência no que diz respeito à proteção ambiental".

"Estou terrivelmente preocupada com o futuro da minha família e de todas as famílias por todo o Mundo porque a Mãe Natureza não tem fronteiras e o que um país faz realmente afeta vida de outros países", afirmou a dirigente republicana.

  • Bataglia deixou passar 12 milhões pela sua conta a pedido de Salgado
    2:05

    Operação Marquês

    O presidente da Escom e arguido na Operação Marquês Helder Bataglia terá admitido que Ricardo Salgado utilizou uma conta bancária do empresário, na Suíça, para passar 12 milhões de euros a Carlos Santos Silva, amigo de José Sócrates. O amigo de Sócrates e Bataglia terão combinado várias formas de não levantar suspeitas. A notícia é avançada pelo jornal Expresso na edição deste sábado.

  • Dirigente derrotado da Gâmbia concorda em ceder poder

    Mundo

    O ex-presidente e candidato derrotado das eleições na Gâmbia, Yahya Jammeh, concordou em ceder o poder ao novo Presidente do país, empossado na quinta-feira, indicou esta sexta-feira um responsável governamental senegalês.

  • Cantora brasileira conhecida pela "Lambada" terá sido assassinada
    1:25

    Mundo

    Terá sido assassinada a cantora brasileira conhecida em Portugal pela "lambada", um ritmo que marcou o fim dos anos 90. Foi encontrada carbonizada dentro do próprio carro depois de assaltada em casa. Três suspeitos suspeitos do homicídio da cantora Loalwa Braz foram já detidos.