sicnot

Perfil

Mundo

Papa Francisco exorta bispos a terem tolerância zero com abusos sexuais

© Remo Casilli / Reuters

O papa Francisco exortou os bispos a terem "tolerância zero" com os casos de abuso sexual de menores por membros do clero, numa carta por ocasião dos "Santos Inocentes", divulgada esta segunda-feira.

"Precisamos de ter a coragem necessária para implementar todas as medidas e proteger em tudo a vida das nossas crianças, para que tais crimes não se repitam mais. Assumamos clara e lealmente tolerância zero em relação a este assunto", afirmou o papa.

Na carta dirigida aos bispos a 28 de dezembro, Francisco convidou-os a escutarem o "choro e o gemido daquelas crianças" e também da Igreja que, disse, "chora por causa da dor das suas crianças, mas também porque conhece o pecado de alguns dos seus membros".

"O sofrimento, a história e a dor dos menores que foram abusados sexualmente por sacerdotes. Pecados que nos envergonha. Pessoas que os tinham à sua responsabilidade destroçaram a sua dignidade", lamentou o papa.

Na carta, o papa Francisco recordou também as situações dramáticas que afetam milhões de crianças em todo o mundo.

Lusa

  • Papa condena atentado na Turquia
    1:57

    Mundo

    O Papa Francisco condenou hoje o atentado de Istambul que provocou 39 mortos. Na primeira missa do ano apelou à luta contra uma praga a que chamou terrorismo.

  • Papa critica "orfandade espiritual", "cancro que corrói a alma"
    0:57

    Mundo

    Na primeira missa do ano, o Papa Francisco fez uma reflexão sobre "orfandade espiritual" e falou sobre a forma como pode degradar a alma. Perante milhares de fiéis que assistiam à missa na Basílica de S. Pedro, no dia em que a Igreja festeja a Jornada Mundial da Paz, o Papa disse ainda que a humildade e a ternura são virtudes dos fortes. 

  • Troika nem sempre protegeu os mais vulneráveis, conclui avaliação do FMI

    Economia

    O organismo de avaliação independente do FMI concluiu que as medidas aplicadas pela troika em Portugal nem sempre protegeram as pessoas com menos rendimentos, apontando que a primeira preocupação do Fundo era a redução dos défices, apurou o gabinete independente de avaliação do Fundo Monetário Internacional (FMI),

  • "A maioria das pessoas que criticou André Ventura nunca viveu esses problemas"
    3:43

    Opinião

    A polémica em torno das declarações do candidato do PSD à Câmara de Loures, André Ventura, sobre o modo de vida da etnia cigana no concelho, esteve em análise no Jornal da Noite desta segunda-feira. Miguel Sousa Tavares defende que "os problemas existem mas não podem ser generalizados". O comentador SIC considera, ainda assim, que André Ventura tem razão quando diz que "a maioria das pessoas que o criticou nunca viveu esses problemas".

    Miguel Sousa Tavares