sicnot

Perfil

Mundo

Al-Qaeda apela aos "lobos solitários" para atacarem EUA, França e Rússia

© Khalil Ashawi / Reuters

Grupos próximos da rede terrorista Al-Qaida apelaram, nas últimas horas, através das redes sociais, aos "lobos solitários" extremistas para perpetrarem ataques em países como os Estados Unidos, França e Rússia.

"Vinga-te dos crimes cometidos pelos "kuffar" (apóstatas) contra os teus irmãos e irmãs muçulmanas", de acordo com uma mensagem em inglês dessa campanha de propaganda numa conta próxima da organização Al-Qaida na Península Arábica (AQPA) e distribuída por diversas contas relacionadas.

Os apelos transmitidos nessa conta anónima no serviço de mensagens instantâneas, que foi aberta na segunda-feira, foram elaborados de forma profissional e incluem fotografias, frases e textos de incitação em árabe, inglês e russo.

"Se sonhas viajar para a terra da "jihad" (guerra santa) para defender os muçulmanos, tens uma opção melhor: vencer e castigar os inimigos de Alá nas suas casas", sublinham alguns anúncios.

Apesar de a maioria destes textos não esclarecer os motivos da vingança, dois cartazes referem-se às operações militares nas quais participam os Estados Unidos, a Rússia e a França contra grupos extremistas na Síria.

"Alá mostrou-te o que deseja e grande é oferecer a felicidade aos corações de crianças e mulheres sírias e emboscar os inimigos de Alá e atacar pontos sensíveis nos seus países", afirmou.

Um destes textos define o "lobo solitário" como um "jovem que desestabiliza os apóstatas na sua terra".

Em janeiro de 2015, a AQPA reivindicou, em vídeo difundido na internet, o atentado contra a redação do semanário satírico Charlie Hebdo, em Paris, e no qual morreram 12 pessoas.

A AQPA, com base no Iémen e dirigida pelo líder iemenita Qasem al Rimi, conhecido como "Abu Huraira al Sannani", é considerada um dos ramos mais perigosos e ativos da Al-Qaida pelas autoridades norte-americanas.

Lusa

  • Polícias ameaçam com protestos no arranque do campeonato
    1:24

    País

    Os agentes da PSP ameaçam boicotar a presença nos jogos do campeonato da Primeira e Segunda ligas que começam em 15 dias. Os agentes colocam em causa o atual modelo de policiamento no futebol, que faz com que muitos dos profissionais da PSP trabalhem sem remuneração em dia de folga.

  • 700 milhões para armamento e equipamento militar
    1:16

    País

    Portugal vai investir nos próximos anos 700 milhões de euros em armas e equipamento militar. Segundo a imprensa de hoje, o objetivo é colocar algumas áreas das Forças Armadas a um nível similar ao dos outros aliados da NATO. É o maior volume de programas de aquisição dos últimos anos e parte das verbas vão beneficiar a indústria portuguesa que fabrica aviões, navios-patrulha, rádios e sistemas de comando e controlo.

  • Princesa Diana morreu há 20 anos. Filhos falam pela 1ª vez da intimidade
    1:15