sicnot

Perfil

Mundo

Turquia aprova mais três meses de Estado de emergência

© Osman Orsal / Reuters

O parlamento turco aprovou esta terça-feira um prolongamento de três meses do estado de emergência que foi instaurado após a tentativa de golpe de Estado de julho.

A decisão foi tomada três dias após um atentado numa discoteca de Istambul, na Turquia, que causou a morte a 39 pessoas.

O estado de emergência, que levou à detenção de mais de 41.000 pessoas, já foi prolongado uma vez e deveria terminar a 19 de janeiro.

O governo turco, que pediu ao Parlamento um prolongamento do estado de emergência, justificou o pedido com a necessidade de erradicar a influência do movimento de Fethullah Gülen das instituições públicas turcas.

Fethullah Gülen negou qualquer ligação à tentativa de golpe de Estado de julho, da qual tem sido acusado pelo governo turco.

O estado de emergência dá poderes especiais ao governo para encerrar associações e grupos de media e permite às autoridades prolongar a detenção de pessoas sem acusação formulada.

Lusa

  • Atacantes de Barcelona "não estão a caminho da nossa fronteira"
    7:00

    Ataque em Barcelona

    O diretor da Unidade Nacional de Contraterrorismo da Polícia Judiciária esteve esta sexta-feira no Jornal da Noite para falar sobre o duplo atentado em Espanha. Luís Neves diz que o nível de ameaça em Portugal, perante os ataques, não foi alterado porque "não se detectou que tenha existido informação que possa colocar o nosso território em perigo".