sicnot

Perfil

Mundo

Autor do ataque na discoteca de Istambul foi identificado

© Osman Orsal / Reuters

O ministro dos Negócios Estrangeiros da Turquia disse esta quarta-feira que foi identificado o autor do ataque numa discoteca em Istambul na passagem de ano, em que morreram 39 pessoas.

"A pessoa que cometeu o atentado terrorista em Istambul foi identificada", disse o ministro dos Negócios Estrangeiros da Turquia, Mevlut Cavusoglu, à agência de notícias Anadolu durante uma entrevista transmitida na televisão.

O ministro não deu mais detalhes.

O grupo radical Daesh reivindicou a 2 de janeiro o ataque na discoteca Reina.

Num comunicado publicado nas redes sociais, o Daesh indica que "um dos soldados do califado" lançou o ataque.

O mesmo texto acrescentou que o homem disparou a sua arma automática para "vingar a religião de Deus e em resposta às ordens" do líder do EI, Abu Bakr al-Baghdadi.

O grupo descreveu a Turquia como "o servente da cruz".

As autoridades turcas já tinham manifestado a convicção de que o grupo radical estaria por detrás do ataque à discoteca em Istambul.

O atirador, que na manhã desta quarta-feira continuava a monte, matou um polícia e outro homem no exterior da discoteca Reina, na madrugada do primeiro dia de 2017, antes de abrir fogo contra as pessoas que estavam a festejar no interior.

Cerca de dois terços das vítimas mortais são estrangeiras.

Lusa

  • Morreu o companheiro de Nelson Mandela

    Mundo

    Ahmed Kathrada, activista e ícone sul-africano que lutou ao lado de Mandela contra o "apartheid" morreu hoje aos 87 anos, informou a fundação de caridade Kathrada.

  • Mais de um milhão de crianças em risco de morrer à fome
    1:23
  • Vidas Suspensas: Delfim 353
    29:30
  • Esquerda contra a venda do Novo Banco
    1:51

    Economia

    O futuro do Novo Banco promete agitar a maioria de esquerda nas próximas semanas. O Bloco de Esquerda e o PCP estão contra os planos de privatização e insistem que a solução é nacionalizar o banco. O Bloco de Esquerda defende que privatizar 75% é o pior de dois mundos. Já o PCP diz que o banco deve ser integrado no setor público.

  • Identificadas 10 mil vítimas de violência em 2016
    1:32

    País

    Há cada vez mais homens e idosos a pedirem ajuda à Associação Portuguesa de Apoio à Vítima. Segundo o relatório anual da APAV conhecido esta segunda-feira, foram identificadas quase 10 mil vítimas de violência no ano passado. Cerca de 80% são mulheres casadas e com cerca de 50 anos.