sicnot

Perfil

Mundo

Venezuela reduz produção de crude em 95 mil barris diários

© Carlos Garcia Rawlins / Reute

A Venezuela reduziu em 95 mil barris diários a sua produção de crude desde 01 de janeiro, em cumprimento do acordado pela OPEP a 30 de novembro, informou esta quarta-feira o Ministério do Petróleo venezuelano.

Em comunicado, o ministério refere que a resolução já publicada indica que a partir do primeiro dia de 2017, "a empresa estatal Petróleos da Venezuela, S.A (Pdvsa), as suas filiais e empresas mistas, ajustem a sua produção".

A 30 de novembro a Organização dos Países Exportadores de Petróleo (OPEP), de que a Venezuela é membro fundador, acordou em Viena reduzir a sua produção de crude, para fixá-la em 32,5 milhões de barris diários a partir de 01 de janeiro deste ano.

Este acordo foi aprovado para estabilizar o mercado e acabar com a volatilidade dos preços, disse na altura o ministro do Petróleo da Arábia Saudita, Jalid Al Falih.

A decisão tomada pela OPEP, segundo a nota divulgada hoje pelas autoridades venezuelanas, "implica para a Venezuela uma redução da produção em 95.000 barris diários".

Lusa

  • Proteção Civil desconhece outras vítimas fora da lista das 64

    Tragédia em Pedrógão Grande

    A Autoridade Nacional de Proteção Civil (ANPC) disse hoje desconhecer a existência de qualquer vítima, além das 64 confirmadas pelas autoridades, que encaixe nos critérios definidos para registar os mortos dos incêndios na região centro. "O assunto foi clarificado e o número de vítimas final está certo: são 64 vítimas mortais", disse Patrícia Gaspar, da ANPC, sublinhando que o registo teve por base critérios definidos pelas autoridades competentes.

  • Polícias ameaçam com protestos no arranque do campeonato
    1:24

    País

    Os agentes da PSP ameaçam boicotar a presença nos jogos do campeonato da Primeira e Segunda ligas que começam em 15 dias. Os agentes colocam em causa o atual modelo de policiamento no futebol, que faz com que muitos dos profissionais da PSP trabalhem sem remuneração em dia de folga.

  • 700 milhões para armamento e equipamento militar
    1:16

    País

    Portugal vai investir nos próximos anos 700 milhões de euros em armas e equipamento militar. Segundo a imprensa de hoje, o objetivo é colocar algumas áreas das Forças Armadas a um nível similar ao dos outros aliados da NATO. É o maior volume de programas de aquisição dos últimos anos e parte das verbas vão beneficiar a indústria portuguesa que fabrica aviões, navios-patrulha, rádios e sistemas de comando e controlo.

  • Princesa Diana morreu há 20 anos. Filhos falam pela 1ª vez da intimidade
    1:15