sicnot

Perfil

Mundo

Autor do atentado em Istambul pode ter atuado com cúmplices 

© Umit Bektas / Reuters

O autor do massacre no Clube Reina em Istambul na noite da passagem de ano, em que morreram 39 pessoas e sete dezenas ficaram feridas, pode ter tido "cúmplices dentro do local", afirmou hoje o vice-primeiro-ministro turco, Numan Kurtulmus.

O governante explicou em declarações ao diário Hurriyet, reproduzidas pela agência Efe, que isso explica o facto de o terrorista, que atuou de forma "extremamente profissional", não se ter suicidado após o massacre na discoteca de Istambul.

Os investigadores não descartam a presença de um segundo terrorista na Reina, depois de analisados os registos vídeo das câmaras na discoteca e nos arredores, de acordo com o diário turco.

O vice-primeiro-ministro indicou que o autor do massacre chegou presumivelmente à Turquia proveniente da antiga república soviética da Quirguízia, ainda que a investigação continue a considerar outras alternativas, como a de que terá entrado a partir da vizinha Síria.

Lusa

  • "Joguem à bola"
    1:35

    Desporto

    Cerca de uma centena de adeptos do Sporting esperaram até perto das 3:00 pela chegada da equipa ao estádio de Alvalade. Depois da eliminação da Taça de Portugal, em Chaves, foi necessário o reforço policial para garantir a segurança da comitiva leonina.

  • Oposição diz que défice abaixo dos 2,3% se deve ao aumento de impostos
    2:24

    Economia

    O défice de 2016 vai ficar abaixo dos 2,3%, uma garantia dada pelo primeiro-ministro durante o debate quinzenal desta terça-feira. A oposição diz que o resultado é bom para o país mas que se deve a um aumento de impostos, feito pelo Governo no ano passado, e ao trabalho do PSD e do CDS nos anos anteriores.

  • Obama encurta pena de delatora do Wikileaks
    1:45
  • Putin sai em defesa de Trump
    2:29

    Mundo

    Vladimir Putin já saiu em defesa de Donald Trump e diz que houve uma tentativa de minar o Presidente eleito dos Estados Unidos, através de um alegado relatório, atribuido à espionagem russa. Putin diz que o relatório é falso.