sicnot

Perfil

Mundo

Cartas da Princesa Diana arrematadas em leilão por quase 18 mil euros

© XXSTRINGERXX xxxxx / Reuters

Seis cartas enviadas pela princesa Diana a um mordomo do palácio de Buckingham, nas quais descreve o entusiasmo do filho William após o nascimento do irmão, Harry, foram esta quinta-feira leiloadas por quase 18.000 euros, noticiou a BBC.

As cartas manuscritas, enviadas nas décadas de 1980 e 1990 a Cyril Dickman, que trabalhou no palácio de Buckingham durante 50 anos, desvendam um pouco do que era a vida da princesa e da sua família no palácio de Kensington e constituem "uma coleção única de memórias reais", indicou a leiloeira Cheffins, sediada em Cambridge.

Numa dessas cartas, enviada cinco dias após o nascimento de Harry, em setembro de 1984, a princesa de Gales diz estar a viver "um período particularmente feliz".

"William adora o seu pequeno irmão e passa o tempo a cobri-lo de beijos e festas, só dificilmente deixando os pais aproximar-se", escreveu a então mulher do herdeiro da coroa britânica, o príncipe Carlos, na carta arrematada por 3.200 libras (3.700 euros), cerca de cinco vezes mais que a estimativa feita antes de ir a licitação.

"O nascimento desta pequena pessoa virou-nos a vida do avesso e tenho dificuldade em respirar com a quantidade de flores que aqui foram entregues", confidencia a princesa britânica ao mordomo, que a apoiou em situações como a morte do pai, em 1992.

Em outubro de 1992, ela escreveu outra carta, antes de viajar para a Ásia com Carlos.

"Os meninos estão bem e gostam muito da escola, apesar de o Harry estar sempre a ser repreendido", relata, acrescentando: "Partimos em novembro para uma visita à Coreia do Sul, um bom sítio para fazer as compras de Natal!".

Com um valor estimado em entre 600 e 900 libras, a carta encontrou comprador por 2.400 libras (2.800 euros).

O leilão incluía 40 objetos, entre os quais, além das cartas, fotografias e cartas de agradecimento pertencentes ao mordomo. O conjunto dos lotes alcançou 55.000 libras (64.000 euros).

Lusa

  • Presidente da Proteção Civil demitiu-se

    País

    O Presidente da Autoridade Nacional da Proteção Civil (ANPC), Joaquim Leitão, pediu esta quarta-feira a demissão com efeitos imediatos. A carta de demissão foi enviada para o Ministério da Administração Interna, no entanto, uma vez que a ministra também se demitiu, o documento seguiu para o gabinete do primeiro-ministro, António Costa.

  • "Foi um golpe muito forte"
    1:41
  • Não me parece o melhor princípio político, mas percebo que António Costa queira ter junto de si, sobretudo em tempos difíceis, os mais próximos. Os homens de confiança pessoal e política. Em plena tempestade, o primeiro-ministro chamou dois amigos de longa data, ex-colegas da Faculdade de Direito, Eduardo Cabrita e Pedro Siza Vieira. E eles não disseram que não.

    Bernardo Ferrão

  • SIC acompanhou Francisco George no último dia como diretor-geral da Saúde
    6:20