sicnot

Perfil

Mundo

Um dos líderes da revolução de 2011 no Egito foi libertado

© Stringer . / Reuters

O ativista político egípcio Ahmed Maher, um dos líderes da revolução de 2011, foi libertado na quarta-feira à noite depois de ter cumprido três anos de prisão, informaram uma fonte da segurança e o seu advogado.

Ahmed Maher, 36 anos, foi o fundador e porta-voz do Movimento 6 de Abril, um dos grupos de jovens mais ativos durante a revolta de 2011 que derrubou Hosni Mubarak.

O ativista "foi libertado na quarta-feira à noite após ter terminado a sua pena de prisão", disse à agência France Presse uma fonte da segurança.

Segundo o seu advogado Anas Sayed, Maher "ficará sob vigilância durante três anos, no âmbito da sua sentença". Não será autorizado a deixar o país.

Maher foi detido com outros ativistas em novembro de 2013 durante uma manifestação no Cairo para protestar contra uma nova lei proibindo qualquer concentração pública que não fosse autorizada previamente pelo Ministério do Interior.

O texto foi considerado pelas organizações internacionais de defesa dos direitos humanos como um dos mais atentatórios das liberdades políticas aprovados pela administração de Abdel Fattah al-Sisi.

A condenação de Maher, assim como de outros ativistas, figuras de proa da revolução como Mohamed Adel e Ahmed Douma, foram confirmadas em recurso e por tribunais superiores. Estes dois últimos continuam presos.

Depois das forças armadas terem destituído o presidente islamita Mohamed Morsi, em julho de 2013, a administração de Al-Sisi, o novo chefe de Estado e ex-chefe das forças armadas, lançou uma campanha de repressão contra toda a oposição, que visou inicialmente os islamitas e depois a oposição laica e liberal, nomeadamente a juventude revolucionária de 2011.

Lusa

  • Passos explica porque se irritou com Costa
    0:42

    Economia

    Depois das imagens em que surgiu visivelmente irritado com António Costa, no último debate quinzenal, Passos Coelho veio agora explicar porquê. Na discussão com o primeiro-ministro, o líder do PSD não gostou que Costa tivesse insinuado que a fuga de 10 mil milhões de euros para offshores tenha ocorrido por inação do Governo anterior.

  • Ferro Rodrigues desvaloriza críticas do CDS
    3:24

    Caso CGD

    Marcelo Rebelo de Sousa fez questão de receber em público Ferro Rodrigues antes de um almoço com o presidente da Assembleia da República. O Presidente também recebeu a representante do CDS-PP, Assunção Cristas, que foi apresentar queixa de Ferro Rodrigues e da maioria de esqueda em relação à comissão de inquérito da Caixa Geral de Depósitos. Ferro Rodrigues desvalorizou as críticas.

  • Luaty Beirão agredido em manifestação em Luanda
    1:27

    Mundo

    Luanda tem sido palco de várias manifestações contra a forma como está a decorrer o processo eleitoral em Angola. Esta sexta-feira, uma dessas manifestações acabou em confrontos com as autoridades. Entre os manifestantes estava o ativista Luaty Beirão.

  • Regime de Pyongyang nega envolvimento na morte de Kim Jong-nam 
    1:53

    Mundo

    A polícia da Malásia diz que o irmão do líder da Coreia do Norte foi morto com uma arma química. Os investigadores encontraram vestígios de gás VX no corpo de Kim Jong-nam, um gás letal proibido pelas convenções internacionais. O Governo da Coreia do Sul pediu esta sexta-feira ao regime de Pyongyang que admita que está por detrás da morte de Kim Jong-nam mas o mesmo já veio negar o envolvimento no assassinato.