sicnot

Perfil

Mundo

Ex-diretor da CIA demite-se de assessor de Trump

© / Reuters

O ex-diretor da Agência Central de Informações (CIA) James Woolsey anunciou esta sexta-feira a sua demissão de assessor do Presidente eleito dos EUA em plena controvérsia sobre a interferência russa nas eleições presidenciais norte-americanas.

"Realmente, não me estavam a convocar para as reuniões nem para o trabalho de transição", disse hoje Woolsey à cadeia televisiva Fox News, aludindo à sua qualidade de assessor de Donald Trump para assuntos de informações.

O porta-voz de Woolsey, Jonathan Sparks, emitira antes um comunicado em que informava que este antigo diretor da CIA, entre 1993-1995, durante a primeira Presidência de Bill Clinton, renunciava e desejava a melhor das sortes para Trump.

A renúncia de Woolsey acontece em plena controvérsia pelas acusações feitas pelo Governo de Barack Obama, apoiado pelos serviços de informações, à Federação Russa de ter feito ataques informáticos para favorecer Trump.

O Presidente eleito, Donald Trump, por seu lado, que se reuniu hoje com dirigentes dos serviços de informações, expressou o seu ceticismo com as conclusões de que teria sido beneficiado eleitoralmente por esta pirataria informática.

Como represália por tais ataques e pirataria, o Governo de Obama impôs na semana passada sanções diplomáticas e económicas à Federação Russa.

Lusa

  • Curiosidades sobre o Mundial da Rússia
    3:08
  • Inocência e talento marcaram o 9.º dia de Mundial
    0:56
  • Ronaldo no País dos Sovietes: Algumas curiosidades
    1:54
  • O choro intenso de Neymar explicado pelo próprio
    0:51
  • A queda aparatosa do selecionador do Brasil
    0:05
  • Dia de limpezas em Chaves após violenta tempestade
    2:44
  • Athanasia, uma mulher sem medo das alturas
    0:35

    Mundo

    É grega, chama-se Athanasia Athineau, tem 29 anos e pertence à unidade de forças especiais da Grécia. O salto que podemos ver é de 10 mil pés, mas Athanasia faz também saltos de 30 mil. Neste caso, caíu a uma velocidade de 250 quilómetros por hora antes de abrir o pára-quedas.

  • Talheres de Hitler vendidos por 14 mil euros

    Mundo

    Um conjunto de duas facas, três colheres e três garfos de prata, que pertencia a Adolf Hitler, foi vendido em Dorset, Inglaterra, pelo valor de 12.500 libras (aproximadamente 14.200 euros). O serviço de talheres foi criado no âmbito das celebrações do 50.º aniversário do ditador nazi.

    SIC