sicnot

Perfil

Mundo

Londres ultrapassa níveis de poluição anuais só nos primeiros dias do ano

© Eddie Keogh / Reuters

Londres superou nos primeiros cinco dias de 2017 o limite máximo anual de contaminação ambiental estabelecido pela União Europeia, segundo dados oficias esta sexta-feira divulgados.

O limite estipulado pela legislação europeia exige que a concentração máxima de dióxido de nitrogénio (NO2) no ar não exceda os 200 microgramas por metro cúbico mais de 18 vezes ao longo de um ano em qualquer área da cidade.

Com relação a este regulamento, os novos dados divulgados hoje mostram que nas ruas de Brixton Road, no bairro de Lambeth, na capital britânica, já se haviam concentrado os maiores níveis de NO2 antes do final da primeira semana de 2017.

De acordo com o projeto ambiental sobre o ar de Londres realizado pelo King's College, as normas foram quebradas antes das 21:00 de quinta-feira, devido à concentração desta substância contaminante, que provoca problemas de coração e pulmões.

No bairro de Putney, no sudoeste da cidade, também houve uma infração das normas europeias, segundo os peritos do projeto.

A representante da Fundação Britânica para o Pulmão, Penny Woods, informou que "os limites de poluição em Londres, mesmo com temperaturas frias, podem representar um risco grave para as pessoas que sofrem de doenças pulmonares", acrescentando que "pode afetar toda a saúde".

Paralelamente, o autarca de Londres, o trabalhista Sadiq Khan, anunciou hoje que instalará em Londres dez "zonas de autocarros de baixa emissões", a fim de melhorar a qualidade ambiental em algumas das ruas mais contaminadas da capital.

Espera-se que com estas medidas seja possível diminuir em 84% dos níveis alcançados atualmente pelo NO2.

Aln Andrews, advogado da organização ambiental ClientEarth, considerou as brechas nas regras europeias "outro lembrete infame da gravidade da contaminação de Londres".

Em outubro, Khan anunciou que quer adiantar um ano, para 2019, a introdução de uma "zona de emissões ultra baixas (ULEZ)" no centro da capital, em que os diversos meios de transporte deverão cumprir um rigoroso critério dobre os níveis de suas emissões de poluentes ou pagar uma outra taxa diária.

Lusa

  • "Tempestade de fogo" ameaça habitações em Aldeia Galega
    2:41
  • Pedrógão e o Governo das culpas dos outros

    Opinião

    Depois das revelações do ‘Expresso’ e do ‘i’, o primeiro-ministro e os ministros saíram à rua com uma estratégia muito bem definida: desmentir a existência de listas secretas e centrar as atenções no Ministério Público. Ao mesmo tempo, nas redes sociais, está em curso (mais) uma campanha contra os jornalistas. Os anónimos, com cartão de militante, que escrevem nessas páginas acusam os jornais das “mais rebuscadas teorias da conspiração”. Nada de novo portanto.

    Bernardo Ferrão

  • "Se alguém tem conhecimento de mais vítimas deve comunicar de imediato à PJ e ao MP"
    0:48
  • Milhares de clientes da CGD vão pagar quase 5€/ mês por comissões de conta
    1:24
  • Como fugir às comissões bancárias
    7:24

    Contas Poupança

    Há muitos casos em que ter uma conta no banco está a dar prejuízo. Os juros são tão baixos e as comissões de manutenção de conta são tão altas que há portugueses que todos os meses perdem dinheiro apenas porque têm dinheiro no banco. O Contas Poupança foi à procura de alternativas.

  • Governo reconhece seca severa no continente desde 30 de junho

    País

    O Governo reconheceu, hoje, a existência de uma situação de seca severa no território continental, desde 30 de junho, que consubstancia um fenómeno climático adverso, com repercussões negativas na atividade agrícola, em despacho publicado hoje em Diário da República.

  • Produtores de maçã de Armamar dizem não ter recebido resposta do Ministério
    2:14

    País

    Os produtores de maçã de Armamar estão preocupados. Parte da produção foi destruída pelo mau tempo. Contudo, duas semanas depois, ainda não há resposta do Ministério da Agricultura aos pedidos de ajuda. Mais de 60 produtores com 800 hectares foram afetados e as árvores atingidas pelo granizo podem não conseguir produzir no próximo ano.

  • Bebé Charlie Grad já não vai receber tratamento nos EUA

    Mundo

    A mãe de Charlie Grad disse esta segunda-feira que o bebé poderia ter vivido uma vida normal, caso tivesse começado a receber tratamento cedo. Já o pai admitiu que o filho não iria viver até ao primeiro aniversário. O bebé foi diagnosticado com uma doença rara e um hospital em Inglaterra pediu permissão para desligar a ventilação artificial e fornecer-lhe cuidados paliativos. O Tribunal Europeu dos Direitos Humanos aceitou e, até hoje, os pais travaram uma batalha na Justiça para suspender a decisão na esperança de irem tratar o filho nos Estados Unidos da América.

  • Número de mortos em atentado em Cabul sobe para 31

    Mundo

    O número de mortos no atentado com um carro armadilhado atribuído aos talibãs, esta segunda-feira de manhã em Cabul, subiu para 31, aos quais se somam cerca de 40 feridos, de acordo com um novo balanço das autoridades.

  • Pelo menos cinco feridos em ataque na cidade suíça de Schaffhausen

    Mundo

    Pelo menos cinco pessoas ficaram hoje feridas na sequência de um ataque, na cidade suíça de Schaffhausen. De acordo com as autoridades, as vítimas foram atacadas por um homem armado com uma motosserra, que está a ser procurado pela polícia. As autoridades descartaram a hipótese de "ato terrorista".

  • Oposição pressiona Maduro com anúncio de manifestações e greve geral
    1:34