sicnot

Perfil

Mundo

Neve e ventos gelados espalham o caos pela Europa

Ponte pedonal coberta de neve nas montanhas de Tianmen, na província de Hunan, numa foto tirada em janeiro de 2015.

© China Stringer Network / Reut

Tempestades de neve assolaram várias partes da Europa, encerrando estradas e provocando caos no tráfego, acidentes, adiamento de voos e o cancelamento de dezenas de partidas nos comboios.

Na Roménia, um dos países mais afetados, as autoridades locais informaram que as principais autoestradas no sul e no leste do país ficaram intransitáveis devido à forte queda de neve. Mais de 40 comboios não saíram das estações devido à obstrução das linhas.

O responsável principal pelo serviço romeno de emergências médicas, Raed Arafat, indicou que 622 pessoas com necessidade de diálise e 126 mulheres grávidas foram sujeitas a transporte de emergência, noticiou a agência Associated Press.

A estação estatal de televisão sérvia deu conta de que 17 pessoas, incluindo seis crianças, ficaram feridas na sequência de um choque em cadeia causado pelo tempo invernoso nos arredores da cidade de Nis, no sul do país.

A queda de neve e o vento forte interromperam o trânsito no sul da Sérvia, onde a neve atingiu os dois metros de altura, fechando várias estradas.

Na Croácia, a queda das temperaturas congelou as águas em várias zonas ao longo da costa, e o vento forte levou ao cancelamento de várias carreiras de ferry para as ilhas no Adriático.

No Montenegro, o mau tempo levou também a perturbações semelhantes nos transportes e as autoridades aconselharam a população a manter-se em casa. Várias aldeias no país ficaram isoladas.

Na Alemanha, as temperaturas caíram abaixo dos -25º durante a noite, uma queda explicada pela passagem da tempestade "Axel" com ventos frios do Ártico.

Lusa

  • PS acusa PSD e CDS de falta de agenda política
    1:01

    Caso CGD

    O PS considera o anúncio desta nova comissão parlamentar de inquérito à Caixa Geral de Depósitos um ataque doentio de PSD e CDS ao ministro das Finanças, que visa apenas desviar as atenções dos bons resultados da economia portuguesa. O deputado socialista João Paulo Correia diz que falta agenda política aos partidos de direita.

  • "Fiz coisas de que me envergonho"
    2:31
  • Mulheres heterossexuais têm menos orgasmos que as lésbicas

    Mundo

    As mulheres heterossexuais têm menos orgasmos que as lésbicas ou bissexuais, ou mesmo que todos os homens hetero, homo ou bissexuais. O estudo que dá conta desta realidade revela também o que fazer para aumentar as hipóteses de uma mulher alcançar um orgasmo.