sicnot

Perfil

Mundo

Possível exemplar único de "penny" de vidro vendido por 70 mil dólares

Matt Roppolo

Um "penny" (cinco cêntimos de dólar norte-americano) cunhado em vidro, resultado de uma experiência da Casa da Moeda norte-americana durante a Segunda Guerra Mundial, foi sta sexta-feirae vendido em leilão por 70.500 dólares (66.900 euros).

A casa de leilões Heritage Auctions anunciou hoje que o 'penny' (muito provavelmente um exemplar único) foi vendido na quinta-feira em Fort Lauderdale (Florida), a um comprador norte-americano que preferiu manter-se no anonimato.

Durante a Segunda Guerra Mundial, o cobre (o metal mais utilizado nas moedas de cinco cêntimos nos Estados Unidos) era necessário para o fabrico de munições. A Casa da Moeda norte-americana autorizou a realização de testes com outros materiais, cunhando 'pennies' que iriam ficar fora de circulação noutros metais, em plástico e mesmo em borracha.

A empresa vidreira Blue Ridge Glass Co. no Tennessee fez 'pennies' experimentais em vidro temperado.

O antigo dono do 'penny' agora vendido, Roger Burdette, afirmou que as impressões de cunhagem da "moeda" de vidro não eram precisas, o seu tamanho e peso não eram uniformes e que tinham tendência para, ao longo do tempo, ficarem com arestas afiadas.

A mesma fonte acrescentou que os exemplares foram, provavelmente, destruídos, pelo que apenas restam dois: o que foi vendido e um outro, que está partido.

Na sequência dos testes, em 1943 a Casa da Moeda norte-americana optou por cunhar 'pennies' em aço de baixa qualidade coberto de zinco.

Lusa

  • A SIC foi dar uma volta de bicicleta

    País

    Há 90 anos, cerca de 40 ciclistas partiam do Marquês de Pombal, em Lisboa, para a primeira etapa da 1.ª Volta a Portugal de Bicicleta. Hoje, um grupo de investigadores repete o percurso, até Setúbal, dando início a uma viagem que pretende incentivar o uso da bicicleta como meio de transporte no dia-a-dia. Um jornalista da SIC segue no pelotão e pode acompanhar a viagem em direto no Facebook da SIC Notícias.

    SIC

  • Portugal perde 22 mil empregos por ano por causa da pirataria
    1:52

    País

    Todos os anos, Portugal perde cerca de mil milhões de euros e mais de 22 mil empregos por causa à pirataria. Hoje assinala-se o dia mundial da propriedade intelectual. Uma área que diz respeito a todas as formas de arte e, entre outras, ao jornalismo.

  • Astronauta francês fotografa Portugal para assinalar o 25 de Abril
    1:53