sicnot

Perfil

Mundo

Potencialidades de telescópio VLT vão ser aumentadas para procurar planetas em Alfa Centauro

© Ivan Alvarado / Reuters

As potencialidades do telescópio terrestre VLT, do Observatório Europeu do Sul(OES), no Chile, vão ser aumentadas para procurar eventuais planetas habitáveis em Alfa Centauro, o sistema estelar mais próximo da Terra, anunciou esta segunda-feira a organização astronómica.

As adaptações no Very Large Telescope (VLT, Telescópio Muito Grande, em tradução livre) serão feitas ao abrigo de um acordo estabelecido entre o OES, do qual Portugal faz parte, e o programa de exploração científica e tecnológica 'Breakthrough Initiatives'.

Em comunicado hoje divulgado, o OES refere que tais planetas, a serem detetados em Alfa Centauro através do VLT, poderão servir de base para possíveis lançamentos de "sondas espaciais em miniatura" pela iniciativa 'Breakthrough Starshot'.

O programa de exploração científica e tecnológica 'Breakthrough Initiatives' irá conceder fundos para que um dos instrumentos do telescópio VLT, o VISIR, "possa ser modificado, de modo a aumentar significativamente a sua capacidade para procurar potenciais planetas habitáveis" em torno de Alfa Centauro.

O acordo atribui uma 'esperança de vida' suficiente ao telescópio para "permitir a execução de um programa de busca cuidada" de planetas em 2019.

Em agosto, astrónomos anunciaram a descoberta de um planeta extrassolar, a orbitar a estrela mais próxima do Sol, com condições favoráveis para ter na sua superfície água líquida, elemento fundamental para a vida.

O exoplaneta (planeta fora do Sistema Solar) em causa chama-se Próxima b e orbita a estrela Próxima Centauro, "a terceira e mais ténue estrela" do sistema estelar Alfa Centauro.

Um dos cientistas envolvidos na descoberta, James Jenkins, da Universidade do Chile, disse anteriormente à Lusa que a sua equipa pretende "procurar indícios da atmosfera" de Próxima b e, a confirmar-se a sua existência, estudar a sua composição e "procurar traços de água ou outras moléculas, e finalmente vida".

O programa científico e tecnológico "Breakthrough Initiatives" foi fundado em 2015 pelo empreendedor e filantropo russo Yuri Milner, para "explorar o Universo e procurar indícios de vida fora da Terra".

A inicitiva "Breakthrough Starshot", avaliada em 100 milhões de dólares (94 milhões de euros), propõe-se "demonstrar novas tecnologias", mediante um voo espacial ultraleve não tripulado, a 20 por cento da velocidade da luz, "abrindo a perspetiva para uma missão" a Alfa Centauro.

Lusa

  • Novo regime dos recibos verdes "acaba com as injustiças dos escalões"
    1:10
  • Brinquedos tecnológicos para oferecer no Natal
    5:33
  • Aniversário de Marcelo passado nas comemorações dos 700 anos da Marinha
    1:45

    País

    O Presidente da República defende que é preciso continuar a investir na Armada, nas pessoas, nas capacidades e no apoio de retaguarda. No dia em que fez 69 anos, Marcelo Rebelo de Sousa esteve nas comemorações dos 700 da Marinha, onde sublinhou os sete séculos de conquistas e de combates navais.

  • Costa anuncia reunião sobre neutralidade carbónica em fevereiro
    2:03

    País

    O Presidente francês defende que é preciso ir mais longe e mais rápido na luta contra as alteração climáticas, numa resposta à decisão de Donald Trump de retirar os EUA do Acordo de Paris. Em fevereiro, será a vez de Portugal organizar uma reunião sobre energia e transportes.