sicnot

Perfil

Mundo

Pyongyang diz que pode lançar míssil de longo alcance a qualquer momento

© KCNA KCNA / Reuters

A Coreia do Norte assegurou esta segunda-feira que pode realizar um teste míssil balístico intercontinental (ICBM) "a qualquer momento e em qualquer lugar", e acusou os Estados Unidos de representarem "uma ameaça nuclear cada vez mais perversa".

"O ICBM será lançado a qualquer momento e a partir de qualquer localização determinada sob a liderança do líder" Kim Jong-un, afirmou no domingo um porta-voz do Ministério dos Negócios Estrangeiros norte-coreano, citado pela agência estatal de notícias KCNA.

A mesma fonte, que não é identificada, indicou que "o desenvolvimento do míssil balístico intercontinental" faz parte de uma resposta perante a "ameaça nuclear cada vez mais perversa" dos Estados Unidos.

O líder norte-coreano, Kim Jong-un, disse, na sua mensagem de Ano Novo a 01 de janeiro, que os mísseis experimentais de alcance intercontinental norte-coreanos estavam na "fase final" de desenvolvimento.

A última vez que a Coreia do Norte efetuou um teste de um projétil com estas características foi a 07 de fevereiro de 2016, o que, juntamente com um teste nuclear realizado um mês antes, fez com que a ONU impusesse severas sanções a Pyongyang.

Vários especialistas consideram muito provável que o regime de Kim realize novos testes de armamento no início do ano, para potenciar o desenvolvimento do seu programa de mísseis e armas nucleares.

Lusa

  • Recuo na saúde é primeira derrota de peso para Trump
    1:18

    Mundo

    O Presidente norte-americano sofreu esta sexta-feira uma derrota de peso. O líder da Câmara dos Representantes retirou a proposta do plano de saúde de Trump, que se preparava para um chumbo na câmara baixa do Congresso. Para já, mantém-se o Obamacare.

  • "É um momento histórico para a independência energética"
    1:13

    Mundo

    Esta sexta-feira Donald Trump cumpriu mais uma promessa de campanha. O presidente norte-americano ordenou a construção do oleoduto Keystone, um projeto polémico rejeitado por Barack Obama e contestado pelos ambientalistas e pelos índios Sioux.  

  • Pai do piloto da Germanwings defende inocência do filho

    Mundo

    O pai de Andreas Lubitz declarou esta sexta-feira que o filho não é o responsável pelo embate do avião da Germanwings contra um local montanhoso, que fez 150 mortos. O Ministério Público alemão concluiu em janeiro que o incidente em 2015 foi apenas da responsabilidade do piloto.