sicnot

Perfil

Mundo

Verdes alemães defendem prescrições sexuais para doentes ou deficientes

(Arquivo)

© Leonhard Foeger / Reuters

As pessoas doentes ou com deficiência devem ter o direito a ter sexo com prostitutas(os), pago com dinheiro público e mediante uma prescrição médica. A proposta é do partido alemão Os Verdes

A proposta defende que sejam as autoridades locais a cobrir os custos do sexo para os deficientes ou pessoas doentes, conforme explicou uma porta-voz do partido ao jornal "Welt am Sonntag".

A Alemanha legalizou a prostituição em 2002, pelo que são muitos os bordéis que funcionam um pouco por todo o país.Nos últimos anos, um número crescente de prostitutas começou a prestar "assistência sexual" a pessoas com demência ou deficiências fídicas, bem como a residentes em lares. Não há, porém, enquadramento legal para que esta "assistência" seja custeada como integrante dos cuidados médicos.

O modelo defendido pelos Verdes da Alamanha é o já existente na Holanda - onde há já muitos anos que o sexo pode ser, em alguns casos, pago como despesa médica.

A proposta implica que o paciente tenha uma prescrição médica, confirmando que o mesmo não consegue nem pagar aos trabalhadores do sexo, nem obter satisfação sexual de outro modo.

  • Turista bielorrussa morre atropelada por embarcação no Carvoeiro
    0:39

    País

    Uma mulher de 53 anos morreu esta terça-feira vítima de atropelamento por uma embarcação quando nadava numa praia selvagem, na zona de Carvoeiro. A vítima ainda foi assistida pelo INEM e resgatada pela embarcação salva-vidas de Ferragudo, mas acabou por não resistir aos ferimentos causados pela colisão.