sicnot

Perfil

Mundo

Duplo atentado junto ao parlamento afegão em Cabul faz pelo menos 24 mortos

© Omar Sobhani / Reuters

Pelo menos 24 pessoas morreram e outras 70 ficaram feridas num duplo atentado bombista perpetrado esta terça-feira nas imediações do parlamento afegão em Cabul, disse um porta-voz do Ministério da Saúde.

O duplo atentado foi reivindicado entretanto pelos talibãs numa mensagem divulgada na rede social Twitter.

"Este balanço poderá aumentar porque alguns dos feridos estão em estado crítico", acrescentou a fonte, citada pela agência AFP.

"Uma das explosões foi provocada por um suicida que estava na rua e a outra por um veículo armadilhado", indicou uma fonte dos serviços de segurança afegãos, momentos antes da confirmação de pelo menos duas dezenas de vítimas mortais.

Uma testemunha citada pela AFP, identificada como Zabi, relatou que "o suicida aproximou-se a pé junto de funcionários que estavam a sair dos escritórios e detonou a carga explosiva que transportava no meio da multidão".

"Muitas pessoas morreram e ficaram feridas", disse a testemunha, poucos momentos depois das explosões.

Depois, prosseguiu a mesma testemunha, "um carro suspeito estava estacionado do outro lado da rua" em frente ao parlamento.

"Tive tempo de gritar às pessoas que passavam para se desviarem, o veículo explodiu, e foi projetado para trás", acrescentou Zabi.

"Muitas pessoas foram igualmente mortas e ficaram feridas nesta segunda explosão", referiu a testemunha, que também sofreu ferimentos "numa mão, pé e pescoço".

O parlamento afegão (bicamaral) está localizado na grande artéria de Darulaman que tem acesso direto ao antigo Palácio real, uma zona muito frequentada ao final do dia, à hora de saída dos funcionários dos serviços administrativos afegãos.

Lusa

  • Portugal vai voltar a poder levantar a voz em Bruxelas
    1:40

    Economia

    Carlos Moedas diz que Portugal vai voltar a poder levantar a voz em Bruxelas a propósito da saída do procedimento por défice excessivo. Em entrevista ao Diário de Notícias e à TSF, o comissário europeu levanta dúvidas sobre a renegociação da dívida e garante que a escolha de Mário Centeno para a liderança do Eurogrupo vai depender do entendimento dos países do euro.

  • Trump adia decisão sobre permanência nos acordos de Paris
    1:48
  • Polícia usa gás lacrimogéneo para dispersar manifestantes contra cimeira do G7
    2:28

    Mundo

    A cimeira do G7 terminou este sábado com confrontos entre manifestantes e a polícia na ilha italiana da Sicília e sem o compromisso de Donald Trump sobre o Acordo de Paris para a redução de emissões de dióxido de carbono. O Presidente dos EUA fez saber na rede social Twitter que vai tomar a decisão final durante a próxima semana.