sicnot

Perfil

Mundo

Pentágono testou "enxame" de mais de 100 pequenos drones

O Pentágono testou recentemente com êxito "um enxame" de 103 pequenos aparelhos voadores teleguiados (drones), avançando para a criação de um novo tipo de armamento que terá um grande futuro, segundo os estrategas militares.

Os progressos da inteligência artificial, anunciados na segunda-feira pelo departamento de Defesa dos Estados Unidos, tornam agora possível a formação de grupos de pequenos robôs que ajam coletivamente sob as ordens de um ser humano.

Os estrategas militares preveem um grande futuro para estes "enxames" de drones, com baixo custo de fabrico e cujo poder reside na capacidade para dominar, pelo seu número, as defesas do adversário.

Em outubro, o Pentágono testou um "enxame" de 103 pequenos drones com cerca de 16 centímetros de comprimento, lançados de três aviões de combate F/A-18 Super Hornets, indicou, em comunicado.

No teste, os pequenos drones Perdix demonstraram várias capacidades promissoras, segundo a mesma fonte, tendo procedido a uma "tomada de decisão coletiva", adaptando em conjunto os seus comportamentos individuais em função das circunstâncias da missão.

Os drones "Perdix" formam "um organismo coletivo, partilhando um cérebro comum", explicou William Roper, que dirige o departamento de capacidades estratégicas (SCO) do Pentágono, citado no comunicado.

"Porque cada 'Perdix' comunica e colabora com cada um dos seus homólogos, o enxame não tem líder e pode adaptar-se suavemente se um novo drone se juntar ao grupo ou se, pelo contrário, um drone o abandonar", por exemplo se for abatido, prosseguiu o especialista.

O SCO é um departamento do Pentágono criado pelo atual secretário da Defesa, Ashton Carter, quando era apenas o 'número dois' da instituição.

O departamento, com poucos elementos mas rico em matéria cinzenta, tem por missão acelerar a integração das inovações tecnológicas nos armamentos do Pentágono.

Procura, entre outras coisas, misturar tecnologias já existentes no mercado -- neste caso, os pequenos drones e o 'software' de inteligência artificial -- para conceber novas armas.

O drone "Perdix" foi originalmente criado por alunos de Engenharia do MIT (Massachusetts Institute of Technology) a partir de 2013 e foi continuamente aperfeiçoado desde então, "inspirando-se nomeadamente na indústria dos "smartphones'", de acordo com o Pentágono.

Lusa

  • Buscas no Benfica, P. Ferreira, V. Setúbal e Desportivo das Aves

    Desporto

    A Polícia Judiciária do Porto está a fazer buscas à SAD do Benfica, no Estádio da Luz, e ainda ao Paços de Ferreira, Desportivo das Aves e Vitória de Setúbal. Em causa estão alegados crimes de corrupção desportiva e fraude fiscal. O clube da Luz já reagiu em comunicado.

    Em atualização

  • Sousa Cintra e Comissão de Gestão analisam futuro do Sporting
    2:37

    Crise no Sporting

    Sousa Cintra reuniu-se hoje com a Comissão de Gestão para analisar o que fazer no Sporting, depois da tomada de posição de Bruno de Carvalho. O presidente que foi destituído do cargo na Assembleia Geral de sábado, depois de dizer que se ia afastar, deixou depois a garantia de que vai impugnar a reunião magna do clube e vai a eleições.

  • Lei que permite a entrada de animais em espaços de restauração gera dúvidas
    2:23

    País

    A lei que permite a entrada de animais de companhia em estabelecimentos de restauração, que entrou hoje em vigor, está a gerar dúvidas para os proprietários. Até ao momento são poucos os estabelecimentos que aderiram e a previsão é para que assim continue. A DECO questionou 1800 pessoas sobre a presença dos animais nos restaurantes e apenas 25% votou a favor.

  • "Isto é a demagogia à solta"
    0:45

    Opinião

    Quem o diz é Luís Marques Mendes a propósito da aprovação esta semana da lei do CDS-PP que elimina o adicional do imposto sobre os combustíveis. O comentador da SIC critica a oposição por ter levado a votação uma lei inconstitucional e acusa ainda os parceiros de Governo de deslealdade. 

    Luís Marques Mendes

  • Gato reencontra dono 10 anos depois de ter desaparecido

    Mundo

    A Blue Cross recolheu no mês passado um gato que tinha sido dado como desaparecido em 2008, num altura em que o dono Mark Salisbury residia em Ipswich, Suffolk, no Reino Unido. Graças ao microchip de Harry, a associação britânica que se dedica à proteção animal, conseguiu localizar Salisbury, que agora vive em Gloucestershire.