sicnot

Perfil

Mundo

Dois em cada três norte-americanos querem que Trump encerre a sua conta de Twitter

Um estudo da Universidade de Quinnipiac, nos Estados Unidos, conclui que 64% dos norte-americanos querem que o Presidente eleito, Donald Trump, encerre a sua polémica conta de Twitter, enquanto 51% desaprova a sua gestão desde as eleições.

A percentagem de norte-americanos que deseja que Trump encerre a conta de Twitter sobe para 71% quando os inquiridos têm entre 18 e 34 anos, de acordo com o estudo realizado publicado na terça-feira pela universidade do Connecticut.

Apenas 32% dos inquiridos -- 26% entre os mais jovens -- tem uma imagem positiva deste hábito do Presidente eleito.

As publicações de Trump no Twitter terão influenciado 51% dos inquiridos que desaprovam a sua gestão como Presidente eleito, enquanto apenas 37% a aprova.

Os números contrastam com os do Presidente Barack Obama, que vai deixar a Casa Branca no próximo dia 20 com uma taxa de aprovação de 55% e uma imagem negativa de 39%, os seus melhores resultados desde 2009, o seu primeiro ano como Presidente.

O estudo também revela que 45% dos norte-americanos acredita que Trump será pior Presidente que Obama, enquanto 34% prevê que será melhor e 15% acha que será igual.

No entanto, 52% mostra-se otimista sobre o futuro da economia do país e 47% considera que Trump vai ajudar ao seu crescimento, enquanto apenas 31% acredita que o vai prejudicar.

O inquérito foi realizado entre 02 e 05 de janeiro, a 899 eleitores registados em todo o país e tem uma margem de erro de 3,3%.

  • Costa de Metro de Odivelas para Lisboa para relembrar corrida entre burro e Ferrari
    2:55

    Autárquicas 2017

    António Costa começou hoje o dia de campanha em Odivelas, para uma viagem de Metro até Lisboa, em que recordou a célebre corrida entre um burro e um Ferrari que protagonizou em 1993 quando foi canditado do PS à Câmara de Loures. Foi nesta cidade, onde ontem à noite, que desferiu um violento ataque a Pedro Passos Coelho, acusando-o de transformar o PSD num partido que não é digno de um Estado democrático.

  • O aeroporto de Beja, um "elefante branco" na planície alentejana
    4:33
  • Paciente há 15 anos em estado vegetativo consegue seguir objetos e mexer a cabeça

    Mundo

    Um homem de 35 anos, que ficou em estado vegetativo após um acidente de viação há 15 anos, deu sinais de consciência depois de lhe ter sido aplicada uma nova técnica de estimulação nervosa. Cirurgiões implantaram no paciente um pequeno aparelho que estimula o nervo vago, responsável pela ligação nervosa entre o cérebro e o resto do corpo. A intervenção aconteceu em França e a descoberta foi publicada na revista científica Current Biology.