sicnot

Perfil

Mundo

Morreu a jornalista que noticiou em primeira mão o início da II Guerra Mundial

Morreu a jornalista que noticiou em primeira mão o início da II Guerra Mundial

A repórter de guerra britânica Clare Hollingworth, que foi a primeira a noticiar a invasão da Polónia pela Alemanha, em 1939, morre aos 105 anos, em Hong Kong, onde vivia há mais de 30 anos.


"É com tristeza que anunciamos que, após uma carreira ilustre que se estendeu por um século de acontecimentos, a repórter de guerra Clare Hollingworth morreu esta tarde em Hong Kong", anunciou a sua família, num comunicado divulgado na rede social Facebook.

A jornalista fez a cobertura de diversos cenários de guerra do século XX, do Vietname à Argélia, passando pelo Médio Oriente, Índia, Paquistão e China durante a Revolução Cultural, mas destacou-se antes de tudo pela notícia que fez manchete em 1939, em vésperas da Segunda Guerra Mundial, quando ela era uma principiante.

Aos 27 anos, Clare estava há uma semana a trabalhar na Polónia para o Daily Telegraph quando foi a primeira a anunciar a invasão alemã.

Utilizando a viatura de um diplomata britânico para atravessar a fronteira germano-polaca, a jornalista com falsos ares de Mata Hari viu centenas de tanques alemães e veículos blindados a postos para invadir a Polónia.

Três dias depois, a 01 de setembro, despertada pelo barulho dos aviões nazis sobre Katowice, cidade polaca próxima da fronteira, a repórter telefonou para a embaixada britânica em Varsóvia para anunciar o início da guerra.

Como os seus interlocutores não a estavam a levar a sério, ela estendeu o auscultador para fora da janela para que ouvissem o ruído dos tanques nazis a entrar na cidade.

"Se houver uma guerra e se o mundo quiser, eu adoraria fazer a cobertura", dizia Clare Hollingworth ainda em 2009, à agência de notícias francesa AFP.

A jornalista foi também a autora da notícia da deserção do agente duplo britânico Kim Philby para a União Soviética, em 1963.

"Adoro a ação, adoro estar a bordo de um avião que está a bombardear ou estar em terra, no deserto, quando um exército avança", gostava de contar.

Em 1946, escapou por pouco, com o marido, à explosão do hotel King David, em Jerusalém, que fez 91 mortos.

A sua carreira transformou-a num modelo para toda uma geração de repórteres de guerra.

Nascida em 1911, esta mulher que correu mundo casou duas vezes e não teve filhos.

Em outubro do ano passado, apesar da saúde debilitada, festejou como sempre o seu aniversário no Clube dos Correspondentes da Imprensa em Hong Kong, de que ela era 'habituée' desde que se instalou definitivamente naquela cidade, em 1981, depois de ter trabalhado como correspondente em Pequim.


Com Lusa

  • Sérgio Conceição no radar do FC Porto

    Desporto

    O treinador português e os seus representantes têm marcada para esta sexta-feira uma reunião decisiva com o FC Porto. Sérgio Conceição poderá ser o sucessor de Nuno Espírito Santo no comando técnico dos dragões.

  • Morreu José Manuel Castello-Lopes

    Cultura

    O empresário de cinema morreu esta quinta-feira aos 86 anos. A notícia da morte foi avançada hoje pela Academia Portuguesa de Cinema na sua página de Facebook.

  • Grupo armado mata 28 cristãos no Egito
    1:03
  • PSD quer criar taxa sobre a Uber e Cabify
    1:21

    Economia

    O PSD quer criar uma taxa sobre a Uber e Cabify para regulamentar as plataformas de transporte. A proposta deu entrada esta sexta-feira, no Parlamento, e procura ser uma alternativa ao projeto lei do Governo para o setor.

  • Médico português a caminho de Mossul
    3:01

    País

    Um médico português vai partir para o Iraque, no final do mês, para integrar uma equipa dos Médicos Sem Fronteiras. Gustavo Carona vai para Mossul, uma cidade bastião dos jihadistas, que tem sido palco de uma violenta guerra entre o Daesh e as forças iraquianas.

  • Filho de Eduardo dos Santos gasta 500 mil euros em relógio

    Mundo

    Desta vez não é Isabel dos Santos que dá que falar, mas sim um outro filho do Presidente de Angola. Danilo dos Santos arrematou um relógio por 500 mil euros, num leilão em Cannes. O momento foi partilhado através de um vídeo no Instagram, no qual aparece o ator Will Smith a comentar que o jovem "parece demasiado novo para ter 500 mil euros".

  • O "chega p'ra lá" de Trump
    2:35
  • A promessa e a peregrinação do Presidente no Luxemburgo
    2:28

    País

    O Presidente da República promete voltar ao Luxemburgo até ao final do ano, se houver mais 10 mil portugueses recenseados até julho. Marcelo Rebelo de Sousa participou esta quinta-feira na peregrinação em honra de Nossa Senhora de Fátima, que todos os anos recebe milhares de emigrantes portugueses.

    Enviados SIC