sicnot

Perfil

Mundo

Moscovo nega ter informações comprometedoras sobre Donald Trump

© Jonathan Ernst / Reuters

A Rússia não tem "dossiês comprometedores" sobre o Presidente eleito dos Estados Unidos afirmou hoje o Kremlin, qualificando as acusações dos serviços secretos dos EUA "completamente falsas e absolutamente disparatadas". Trump qualifica as notícias de "caça às bruxas política".

"O Kremlin não tem 'kompromat' [termo russo para material comprometedor sobre políticos ou outras figuras públicas]", declarou aos jornalistas o porta-voz do Kremlin Dmitri Peskov.

Vários órgãos de comunicação social norte-americanos revelaram na terça-feira a existência de um documento de 35 páginas com informações sobre Donald Trump, nomeadamente um vídeo sexual filmado clandestinamente durante uma visita a Moscovo em 2013.

O documento foi redigido por um antigo agente de contra-espionagem britânica considerado credível pelos serviços secretos norte-americanos, avança a agência France Press. A existência deste documento não foi reconhecida pelas autoridades.

Depois da publicação destas notícias, Donald Trump afirmou, na rede social Twitter: "Notícias falsas - uma caça às bruxas política!"

De acordo com a CNN e o New York Times, entre outros, os chefes dos serviços secretos norte-americanos apresentaram ao Presidente eleito um resumo de duas páginas deste documento russo. Nesse relatório falavam ainda das operações russas de pirataria informática e contra-informação.

  • Portugueses divididos na recondução da procuradora-geral da República
    1:31
  • "Os castigos incluiam sovas frequentes e até estrangulamento"
    5:03
  • Teste ao sangue deteta oito tipos de cancro

    Mundo

    Um novo teste sanguíneo experimental permitiu detetar precocemente os oito cancros mais frequentes em 70 por cento dos casos, de acordo com um estudo publicado na revista Nature feito por investigadores nos Estados Unidos.