sicnot

Perfil

Mundo

Nicolás Maduro insiste que parlamento venezuelano está em auto-dissolução

© Oswaldo Rivas / Reuters

O Presidente da Venezuela, Nicolás Maduro, insistiu esta quarta-feira que o parlamento do seu país, onde a oposição detém a maioria, está em "auto-dissolução" e que o seu Governo jamais fará o que os parlamentares pretendem que faça.

"A Assembleia Nacional está auto-dissolvida (...), a mim não me tremerá o pulso. Jamais iremos fazer o que eles querem que façamos. Dentro da Constituição tudo, fora da Constituição nada", vincou.

Nicolás Maduro falava em Manágua, na Nicarágua, durante uma reunião do Comité Executivo do Foro de São Paulo, na qual participaram mais de 17 delegações de esquerda, nicaraguenses.

"O foro de São Paulo nasceu num momento muito especial, recolhendo o melhor de um século XX de tantas batalhas. Foi um ato justo e necessário, cheio de força criadora", declarou Maduro.

O chefe de Estado venezuelano denunciou que estão em curso "campanhas duras" contra alguns países e vincou que a revolução bolivariana tem aplicado "todas as formas conhecidas e outras", para fazer ver ao mundo que o modelo capitalista fracassou.

Por outro lado, denunciou que o afastamento da ex-Presidente do Brasil, Dilma Rousseff, foi ordenado pelo cessante chefe de Estado dos EUA, Barack Obama.

"Foi [Barack] Obama quem ordenou derrocar Dilma. Vão lembrar-se de mim quando surgirem os documentos do golpe e vão ver como, desde a embaixada dos Estados Unidos, organizaram o golpe", afirmou.

Segundo Nicolás Maduro, o seu homólogo norte-americano "terminou sendo um Presidente guerreiro que nos desprezou (latino-americanos) e se meteu com a América Latina".

Lusa

  • O encontro emocionado de Marcelo com a mãe de uma das vítimas dos fogos
    0:30
  • Proteção Civil garante que já não há desaparecidos
    1:40
  • "Depois de sair da autoestrada o vidro do carro ainda estava a ferver"
    2:01
  • "O fogo chegou de repente. Foi um demónio"
    2:15
  • O desabafo de um empresário que perdeu "uma vida inteira de trabalho" no fogo
    2:08
  • O testemunho emocionado de quem perdeu quase tudo
    2:10
  • As comunicações entre operacionais no combate às chamas em Viseu
    2:27
  • Houve "erros defensivos que normalmente a equipa não comete"
    0:38

    Desporto

    No final do jogo, quando questionado sobre a ausência de Casillas no onze do FC Porto, Sérgio Conceição referiu que a equipa apresentada era aquela que lhe oferecia garantias. Quanto ao jogo, o treinador portista reconheceu que a equipa cometeu vários erros defensivos.

  • "Cometemos erros e há que tentar corrigi-los"
    0:41

    Desporto

    No final do jogo em Leipzig, Iván Marcano desvalorizou a ausência de Iker Casillas e entendeu que o facto de o guarda-redes ter ficado no banco não teve impacto na equipa. Já sobre o jogo, o central espanhol garantiu que não correu da forma como os jogadores esperavam.

  • Norte-americana foi à discoteca e tornou-se princesa

    Mundo

    A história de Ariana Austin é quase como um conto de fadas moderno. A jovem vai até ao baile, onde conhece o seu príncipe. Só que a norte-americana foi a uma discoteca e, na altura, não sabia que Joel Makonnen era na verdade um príncipe da Etiópia e que casaria com ele 12 anos depois, tornando-se também ela numa princesa.