sicnot

Perfil

Mundo

Governo alemão "perplexo" por Trump se dizer vítima de denúncia ao estilo nazi

O ministro dos Negócios Estrangeiros alemão, Frank-Walter Steinmeier, declarou-se esta quinta-feira "perplexo" com as declarações do Presidente norte-americano eleito, Donald Trump, considerando-se vítima de métodos de denúncia dignos da Alemanha nazi.

Trump atacou na quarta-feira, em conferência de imprensa, os serviços de informações e a comunicação social por veicularem "informações falsas" sobre hipotéticas ligações secretas com Moscovo.

"É escandaloso, escandaloso, que as agências de informações tenham permitido [a divulgação de] informação que se revelou errada e falsa", declarou, acrescentando: "É o tipo de coisa que a Alemanha nazi fazia".

Inquirido sobre o assunto, à margem de um encontro com o seu homólogo egípcio, Sameh Choukri, o chefe da diplomacia alemã respondeu dizendo "estar tão perplexo [como os jornalistas]" e não estar em condições "de interpretar tais declarações".

Steinmeier lamentou igualmente não saber ainda quais são as grandes linhas da futura política externa dos Estados Unidos, observando ter "apenas ouvido chavões como ordem mundial, ordem económica, livre comércio, sírios e Médio Oriente".

"Cada Presidente deve encontrar o seu próprio estilo e é isso que vai fazer também o Presidente Trump. Não penso que, a longo prazo, ele fique satisfeito apenas enviando mensagens no Twitter -- eu seria totalmente incapaz de exprimir conceitos de política externa em 140 caracteres", comentou, numa referência à utilização feita por Trump da rede social, onde é seguido por 19,6 milhões de pessoas.

Frank-Walter Steinmeier tornou-se nos últimos meses um dos mais ferozes críticos de Donald Trump, que classificou antes da sua eleição como "pregador do ódio" e a sua vitória como uma perspetiva "assustadora" para o mundo.

O MNE alemão, de 60 anos, foi nomeado para ser, a partir de fevereiro, o próximo Presidente da República Federal da Alemanha, um cargo honorífico mas que garante uma grande liberdade de opinião.

Lusa

  • Bataglia deixou passar 12 milhões pela sua conta a pedido de Salgado
    2:05

    Operação Marquês

    O presidente da Escom e arguido na Operação Marquês Helder Bataglia terá admitido que Ricardo Salgado utilizou uma conta bancária do empresário, na Suíça, para passar 12 milhões de euros a Carlos Santos Silva, amigo de José Sócrates. O amigo de Sócrates e Bataglia terão combinado várias formas de não levantar suspeitas. A notícia é avançada pelo jornal Expresso na edição deste sábado.

  • Dirigente derrotado da Gâmbia concorda em ceder poder

    Mundo

    O ex-presidente e candidato derrotado das eleições na Gâmbia, Yahya Jammeh, concordou em ceder o poder ao novo Presidente do país, empossado na quinta-feira, indicou esta sexta-feira um responsável governamental senegalês.

  • Cantora brasileira conhecida pela "Lambada" terá sido assassinada
    1:25

    Mundo

    Terá sido assassinada a cantora brasileira conhecida em Portugal pela "lambada", um ritmo que marcou o fim dos anos 90. Foi encontrada carbonizada dentro do próprio carro depois de assaltada em casa. Três suspeitos suspeitos do homicídio da cantora Loalwa Braz foram já detidos.