sicnot

Perfil

Mundo

Pelo menos 36 mortos em inundações no sul da Tailândia

© Sukree Sukplang / Reuters

Pelo menos 36 pessoas morreram e uma está desaparecida devido a inundações provocadas pelas chuvas torrenciais que caem no sul da Tailândia desde a semana passada, segundo fontes oficiais.

As inundações afetaram cerca de 1,2 milhões de pessoas em mais de 5.200 localidades numa dezenas de províncias, causando danos em 17 edifícios governamentais, 590 estradas e 106 pontes, segundo o último relatório do departamento de Prevenção e Mitigação de Desastres.

A água também inundou 25 escolas e 170 templos, igrejas e mesquitas. A província de Nakhon Si Thammarat é a mais afetada, com nove mortos, enquanto em Surat Thani o número de mortos chegou a seis.

A junta militar que governa o país enviou um contingente de 4.000 soldados para reforçar os trabalhos de apoio à população, sobretudo em aldeias que ficaram isoladas devidos aos cortes de estradas e danos em pontes. As chuvas, que se fazem sentir ininterruptamente há mais de uma semana, acontecem em época tardia, já que a monção costuma terminar entre novembro e dezembro.

Lusa

  • Depois do Fogo
    23:30
  • "A culpa morre sozinha?"
    0:41

    Opinião

    Luís Marques Mendes não acredita que o Ministério Público não formule uma acusação de homicídio por negligência e que não haja demissões na sequência do incêndio de Pedrógão Grande. O comentador da SIC debateu o tema este domingo no Jornal da Noite da SIC.

    Luís Marques Mendes

  • Pagar IMI a prestações e um Documento Único Automóvel mais pequeno

    País

    O programa Simplex + 2017 é apresentado hoje à tarde e recebeu mais de 250 propostas de cidadãos ao longo dos últimos meses. As novas medidas preveem o pagamento em prestações do Imposto Municipal sobre Imóveis (IMI) e a criação de um simulador de custos da Justiça, que devem estar em vigor no próximo ano.

  • O último adeus a Miguel Beleza

    País

    O velório do economista e ex-ministro das Finanças realiza-se esta segunda-feira na Igreja do Campo Grande, em Lisboa, a partir das 18h00.

  • Trump quebra tradição da Casa Branca com 20 anos

    Mundo

    Donald Trump decidiu não fazer um jantar de celebração pelo fim do Ramadão, o mês em que os muçulmanos cumprem jejum entre o nascer e o pôr do sol. O Presidente dos Estados Unidos quebrou a tradição da Casa Branca, pela primeira vez em 20 anos.