sicnot

Perfil

Mundo

México designa novo embaixador nos Estados Unidos

© Carlos Jasso / Reuters

O Governo do México designou esta sexta-feira Gerónimo Gutiérrez Fernández como novo embaixador nos Estados Unidos, a uma semana da tomada de posse do Presidente eleito Donald Trump.

O atual representante diplomático em Washington, Carlos Manuel Sada Solana, deixa a embaixada oito meses após assumir o cargo, para ocupar a pasta de subsecretário para a América do Norte, indicou em comunicado a Secretaria de Relações Externas (Ministério dos Negócios Estrangeiros).

Apesar da substituição, Sada ainda assistirá à tomada de posse de Trump a 20 de janeiro em Washington, para assumir três dias depois o seu novo cargo no Executivo do Presidente Enrique Peña Nieto.

A nomeação de Gutiérrez deverá ser ratificada pelo Senado, após ser obtido o consentimento do Governo dos Estados Unidos.

Nas suas novas funções, Gutiérrez vai confrontar-se com a promessa de Trump em construir um muro fronteiriço e deportar milhares de imigrantes ilegais.

O futuro embaixador é atualmente diretor-geral do Banco de Desenvolvimento para a América do Norte (BDAN), com sede em San Antonio (Texas), uma instituição criada no âmbito do Tratado de livre comércio da América do Norte (NAFTA na sigla em inglês), um acordo questionado por Trump e que o republicano pretende renegociar por considerar que prejudica o seu país.

Economista com especialização em administração pública pela universidade de Harvard, fez parte dos últimos quatro governos do México.

Lusa

  • Incêndio de Setúbal "quase dominado"
    4:04

    País

    O incêndio que deflagrou segunda-feira em Setúbal está "quase dominado", segundo informações da presidente da Câmara. Maria das Dores Meira diz que não há feridos a registar e que os habitantes já vão regressando a casa. Para ajudar no combate ao fogo foram enviados meios de Lisboa.

  • "Lancei um tema que os portugueses há muito queriam discutir"
    11:26
  • Danos Colaterais 
    18:55
    Reportagem Especial

    Reportagem Especial

    Jornal da Noite

    Nos últimos oito anos a banca perdeu 12 mil profissionais. A dimensão de despedimentos no setor é a segunda maior da economia portuguesa, só ultrapassada pela construção civil. A etapa mais complexa da história começou em 2008, com a nacionalização do BPN. Desde então, as saídas têm sido a regra. A reportagem especial desta terça-feira, "Danos Colaterais", dá voz aos despedidos da banca.