sicnot

Perfil

Mundo

Presidente eleito dos Estados Unidos diz que ex-adversária é culpada

© Rick Wilking / Reuters

O Presidente eleito norte-americano afirmou esta sexta-feira que o Partido Democrata não "se deve queixar" sobre a forma como o serviço federal de investigação (FBI) lidou com o caso dos correios eletrónicos da candidata derrotada Hillary Clinton.

Donald Trump recorreu, uma vez mais, à rede social Twitter para falar do caso Clinton: "Com base na informação que eles tinham, ela nunca devia ter sido autorizada a concorrer - culpada como tudo. Eles foram muito simpáticos com ela".

Na quinta-feira, o Departamento de Justiça norte-americano anunciou que ia analisar a investigação do FBI ao servidor privado de correio eletrónico de Hillary Clinton.

Em causa está também a decisão do FBI de divulgar informação sobre o caso, alguns dias antes das eleições.

Na altura, a equipa da campanha democrata acusou o FBI de influenciar os eleitores.
Na mensagem de hoje, Trump acrescentou que Clinton perdeu por ter feito "campanha nos estados errados - sem entusiasmo!".

O novo Presidente norte-americano toma posse na próxima sexta-feira, numa cerimónia a que Hillary Clinton assistirá na qualidade de antiga primeira-dama.

Lusa

  • Elemento dos Super Dragões com medida de coação mais gravosa
    1:37

    Desporto

    Os seis arguidos da Operação Jogo Duplo, que investiga crimes de corrupção e viciação de resultados na II Liga de futebol, saíram em liberdade. A medida de coação mais gravosa é para um membro da claque Super Dragões, que terá de pagar uma caução de 5 mil euros.

  • Mais de 120 pessoas com hepatite A
    2:23

    País

    O surto de hepatite A já infetou 128 pessoas, 60 das quais estão internadas em hospitais de Lisboa e Coimbra. A Direção-Geral da saúde recomenda a vacinação apenas aos familiares dos doentes. Apesar de não haver ruptura de stocks, há farmácias que não têm vacinas.

  • Sobreviventes de Mossul relatam mutilações e execuções do Daesh
    1:32