sicnot

Perfil

Mundo

Sabe o que é paraskavedekatriafobia?

© Kai Pfaffenbach / Reuters

Sempre que o calendário marca sexta-feira 13 é inevitável ouvir-se dizer que é dia de azar. Uns brincam com a situação outros não ligam muito, mas há quem tenha verdadeira fobia a esta data. Paraskavedekatriafobia é o nome da síndrome que afeta quem tem medo excessivo de sextas-feiras 13. Os sintomas podem variar de uma leve ansiedade a verdadeiros ataques de pânico. Hoje é sexta-feira 13 e os calafrios vão regressar a 13 de outubro. Mas afinal, de onde vem esta superstição?

Os primeiros registos de superstição em torno da sexta-feira 13 remontam à Idade Média e podem ter origens bíblicas. Alguns historiadores alegam que foi o dia em que Eva mordeu a maçã da Árvore do Conhecimento, o dia em que o grande dilúvio começou e o dia em que se iniciou a construção da Torre de Babel. Além disso, no Novo Testamento, estavam 13 pessoas na Última Ceia, o dia antes da crucificação de Jesus Cristo.

Porquê o dia 13?

A associação da sexta-feira 13 a uma data de azar está envolta em mistério.

O número 13 foi considerado azarado durante muitos anos, mesmo antes do nascimento de Cristo. O número 12 é historicamente considerado o número de completitude (12 meses do ano, 12 deuses do Olimpo, 12 horas do relógio ...), enquanto o seu primo mais velho, o 13, foi visto como um "ousider".

Judas, o apóstolo que mais tarde traiu Jesus, foi, supostamente, o 13º convidado a sentar-se na Última Ceia. Cristo foi crucificado numa sexta-feira.

No século XIV, Geoffrey Chaucer referencia sexta-feira como sendo um dia azarado nos seus contos de Canterbury, "E numa sexta-feira caiu todo este azar".

Em muitos países ocidentais, como nos EUA, vários edifícios não têm o décimo terceiro andar.

Há quem acredite que dá azar juntar 13 pessoas num jantar. Segundo a superstição, o primeiro a chegar será atingido por um grave infortúnio - uma superstição sustentada pelo presidente dos EUA Roosevelt, presidente que se recusava a viajar numa sexta-feira 13.

O antigo presidente dos EUA, Theodore Roosevelt, recusava-se a viajar numa sexta-feira 13 e a participar em jantares com 13 pessoas.

O antigo presidente dos EUA, Theodore Roosevelt, recusava-se a viajar numa sexta-feira 13 e a participar em jantares com 13 pessoas.

© Handout . / Reuters

Azares ocorridos numa sexta-feira 13

De acordo com o The Telegraph, ocorreram vários acontecimentos "azarados" neste dia:

* Na sexta-feira 13 de outubro de 1307, Philip IV da França prendeu centenas de cavaleiros Templários.

* No romance de Dan Brown, "O Código Da Vinci", é citada a execução do Grande Mestre Templário Jacques de Molay, do século XIV, que aconteceu na sexta-feira 13. Antes de ser executado, amaldiçoou o Papa e o Rei da França, e isso espalhou a desgraça ao longo dos séculos seguintes.

* Também é possível que a publicação, em 1907, do romance popular de Thomas W. Lawson, "Sexta-Feira, o Décimo Terceiro", tenha desempenhado um papel na disseminação da superstição. No romance, um corretor de ações sem escrúpulos tira proveito da superstição para criar o pânico em Wall Street numa sexta-feira, dia 13.

* O Palácio de Buckingham foi atingido por cinco bombas alemãs na sexta-feira, 13 de setembro de 1940. O rei George VI e a rainha Elizabeth quase morreram. Um membro da corte morreu e a capela do palácio foi destruída.

* Um avião da Força Aérea chilena "desapareceu" nos Andes na sexta-feira, 13 de outubro de 1972. Dezasseis sobreviventes apareceram dois meses depois. Foram forçados a comer os passageiros mortos para sobreviver.

* Em 1976, o nova-iorquino Daz Baxter estava aparentemente com tanto medo da sexta-feira 13 que decidiu que o lugar mais seguro para ficar era na sua cama. Azar dos azares, o Sr. Baxter morreu quando o chão do seu apartamento desabou naquele dia.

* O rapper norte-americano Tupac Shakur morreu na sexta-feira, 13 de setembro de 1996. Seis dias depois de ter sido baleado várias vezes num tiroteio.

* Durante o início dos anos 90, o condutor de autocarros aposentado Bob Renphrey também prometeu permanecer na cama neste dia para evitar a má sorte. É que este senhor, galês, teve quatro acidentes sempre neste dia.

* Em 2010, um relâmpago atingiu um rapaz de 13 anos numa sexta-feira 13 às 13h13, em Suffolk, no Reino Unido.

* O cruzeiro Costa Concordia encalhou na sexta-feira 13 em janeiro de 2012 na costa oeste da Itália, matando 32 pessoas.

O cruzeiro Costa Concordia naufragou neste dia em Itália e provocou a morte de 32 pessoas.

O cruzeiro Costa Concordia naufragou neste dia em Itália e provocou a morte de 32 pessoas.

© Remo Casilli / Reuters

* O Daesh realizou sete ataques terroristas coordenados em Paris, matando 130 pessoas na noite de sexta-feira, 13 de novembro de 2015.

  • Militares tentam acabar com guerra entre traficantes na Rocinha, Rio de Janeiro
    3:07

    Mundo

    As últimas horas têm sido de tensão no Rio de Janeiro depois dos tiroteios que começaram desde que uma das principais favelas da cidade foi ocupada por militares na sexta-feira. As forças federais foram acionadas para auxiliarem a polícia, que há vários dias tenta acabar com a guerra entre fações de traficantes de droga.

  • Irão lança míssil de médio alcance
    1:13

    Mundo

    Três dias depois do discurso hostil de Donald Trump nas Nações Unidas, o Irão testou um novo míssil de médio alcance que atingiu uma altura de dois mil quilómetros. Teerão diz que o teste não viola o acordo nuclear.

  • Trump renovou as ameaças à Coreia do Norte
    1:30
  • Guterres apela à Coreia do Norte para cumprir resoluções

    Mundo

    O secretário-geral das Nações Unidas, António Guterres, apelou este sábado ao ministro do Exterior da Coreia do Norte, Ri Yong Ho, para o cumprimento das resoluções que o Conselho de Segurança impôs ao país em resposta à sua escalada armada.

  • Atrás das Câmaras em Pedrógão Grande
    3:37
    Atrás das Câmaras

    Atrás das Câmaras

    DIARIAMENTE NA SIC E SIC NOTÍCIAS

    A carrinha do "Atrás das Câmaras" continua pelo país a mostrar aquilo que alguns políticos ignoram. Este sábado a equipa da SIC esteve em Pedrógão Grande, 99 dias após o incêndio que fez 64 mortos e 200 feridos.

  • Morreu Charles Bradley, uma das lendas do soul

    Cultura

    O cantor Charles Bradley morreu este sábado aos 68 anos. O músico norte-americano foi diagnosticado com cancro no ano passado. A notícia da morte foi confirmada na página oficial do cantor no Facebook.