sicnot

Perfil

Mundo

Suspeito de atentados em Paris afirma "não ter vergonha" dos seus atos

Salah Abdeslam

O principal suspeito dos ataques de Paris disse "não ter vergonha" de quem é, na resposta a uma mulher que lhe enviou cartas para a prisão, de acordo com excertos publicados hoje na imprensa francesa. Salah Abdeslam recusou-se a responder às perguntas dos juízes franceses sobre os ataques de 13 de novembro de 2015, em que 130 pessoas morreram às mãos de extremistas do Daesh..

No entanto, numa correspondência com uma mulher anónima, publicada pelo jornal Libération, o jovem mostra-se "falador pela primeira vez", aponta o diário. "Antes de tudo, não tenho medo de deixar escapar algo porque não tenho vergonha do que sou. Além disso, o que se pode dizer de pior em relação ao que já foi dito?", escreveu.

"Estou a escrever-te sem saber como começar, recebi todas as tuas cartas e não sei se gostei delas ou não mas definitivamente permitiram-me passar algum tempo no mundo exterior. Como foste direta, também vou ser, se te pergunto quais são as tuas intenções é para me assegurar que não me amas como uma 'estrela' ou um 'ídolo' porque recebo mensagens dessas e não apoio isso porque a única pessoa que merece ser adorada é Alá", pode ler-se.

Abdeslam recebeu mensagens de várias pessoas mas só respondeu a uma mulher, de acordo com o jornal. O jovem de 27 anos foi transferido de França para a Bélgica em abril, depois de ser detido em Bruxelas. Os seus dois advogados disseram em outubro que não iriam mais defendê-lo dado a sua recusa de responder a perguntas.

Acredita-se que Abdeslam é o único extremista que sobreviveu aos ataques à capital francesa. Abdeslam é acusado de ter disponibilizado apoio logístico aos sete extremistas que morreram nos vários locais dos ataques: a sala de espetáculos Bataclan, o estádio nacional Stade de France, e vários bares e restaurantes em Paris.

Lusa

  • Assalto à base militar de Tancos
    0:42

    País

    Várias granadas e munições foram roubadas dos paióis da base militar de Tancos. A Polícia Judiciária Militar já está a investigar.

  • Detido antigo diretor regional do BES na Madeira

    Queda do BES

    Foi detido o antigo diretor do Banco Espírito Santo da Madeira, no âmbito do chamado processo ao Universo GES. João Alexandre Silva tinha sido também o representante do BES na Venezuela, onde a instituição portuguesa abriu várias agências em diversas cidades e tinha cerca de 7600 clientes domiciliados.

    Notícia SIC

  • Couves, arroz integral e bróculos biológicos com pesticidas sintéticos
    2:29
  • ASAE apreende leite com água oxigenada para fabrico de queijo

    Economia

    A Autoridade de Segurança Alimentar e Económica (ASAE) apreendeu leite com água oxigenada, destinado ao fabrico de queijo. As investigações decorreram nos últimos dois meses e foram dirigidas a vários produtores de leite. As investigações iniciaram-se com a deteção de uma viatura para transporte do leite sem qualquer sistema de refrigeração.

  • Crise na Venezuela faz aumentar casos de desnutrição infantil
    2:13
  • Mulher mata namorado em brincadeira com arma no Youtube

    Mundo

    Uma mulher do Minnesota, nos EUA, está a ser acusada de disparar mortalmente sobre o namorado quando ambos faziam um vídeo para publicar no Youtube. Monaliza Perez, de 20 anos, foi detida depois de disparar sobre Pedro Ruiz, que segurava um livro junto ao seu peito, confiante que seria o suficiente para parar a bala.

  • Comissão Europeia adota plano contra resistência a antibióticos

    Mundo

    A Comissão Europeia adotou, hoje, um plano para combater a resistência aos antibióticos, uma ameaça que mata anualmente 25 mil pessoas na União Europeia (UE) e custa 1,5 mil milhões de euros. Em paralelo ao plano, apresenta ainda regras para um "uso prudente de antibióticos".