sicnot

Perfil

Mundo

Suspeito de atentados em Paris afirma "não ter vergonha" dos seus atos

Salah Abdeslam

O principal suspeito dos ataques de Paris disse "não ter vergonha" de quem é, na resposta a uma mulher que lhe enviou cartas para a prisão, de acordo com excertos publicados hoje na imprensa francesa. Salah Abdeslam recusou-se a responder às perguntas dos juízes franceses sobre os ataques de 13 de novembro de 2015, em que 130 pessoas morreram às mãos de extremistas do Daesh..

No entanto, numa correspondência com uma mulher anónima, publicada pelo jornal Libération, o jovem mostra-se "falador pela primeira vez", aponta o diário. "Antes de tudo, não tenho medo de deixar escapar algo porque não tenho vergonha do que sou. Além disso, o que se pode dizer de pior em relação ao que já foi dito?", escreveu.

"Estou a escrever-te sem saber como começar, recebi todas as tuas cartas e não sei se gostei delas ou não mas definitivamente permitiram-me passar algum tempo no mundo exterior. Como foste direta, também vou ser, se te pergunto quais são as tuas intenções é para me assegurar que não me amas como uma 'estrela' ou um 'ídolo' porque recebo mensagens dessas e não apoio isso porque a única pessoa que merece ser adorada é Alá", pode ler-se.

Abdeslam recebeu mensagens de várias pessoas mas só respondeu a uma mulher, de acordo com o jornal. O jovem de 27 anos foi transferido de França para a Bélgica em abril, depois de ser detido em Bruxelas. Os seus dois advogados disseram em outubro que não iriam mais defendê-lo dado a sua recusa de responder a perguntas.

Acredita-se que Abdeslam é o único extremista que sobreviveu aos ataques à capital francesa. Abdeslam é acusado de ter disponibilizado apoio logístico aos sete extremistas que morreram nos vários locais dos ataques: a sala de espetáculos Bataclan, o estádio nacional Stade de France, e vários bares e restaurantes em Paris.

Lusa

  • Jovens adoptados e filha do líder da IURD com versões diferentes dos acontecimentos
    4:06

    País

    Os jovens adoptados e a filha do bispo Edir Macedo, que alegadamente os adoptou, têm versões diferentes sobre o que aconteceu. Vera e Luís Katz garantem que foram adoptados por uma família norte-americana, com que viveram até aos 20 anos. Viviane Freitas, filha do líder da Igreja Universal do Reino de Deus, conta que foi mãe das crianças durante três anos, apesar de lhe ter sido negada a adopção.

  • Cabecilha da seita Verdade Celestial é "mentiroso, egocêntrico e psicótico"
    2:22

    País

    O cabecilha da seita "Verdade Celestial" foi condenado a 23 anos de pena de prisão por abusos sexuais de crianças e adolescentes. O juiz diz que o cabecilha do grupo era mentiroso patológico, egocêntrico, impulsivo e com personalidade psicótica. Dos oito acusados, duas mulheres foram absolvidas e seis arguidos foram condenados a penas efetivas. A rede de abusadores foi desmantelada há dois anos, numa quinta de Palmela.

  • Mau tempo obriga ao cancelamento de centenas de voos na Europa
    1:21
  • Antigos quadros da Facebook declaram-se preocupados com efeitos da rede social

    Mundo

    Alguns dos antigos quadros da empresa Facebook estão a começar a exprimir sérias dúvidas sobre a rede social que ajudaram a criar, foi noticiado. A Facebook explora "uma vulnerabilidade na psicologia humana" para criar dependência entre os seus utilizadores, afirmou o primeiro presidente da empresa, Sean Parker, num fórum público.