sicnot

Perfil

Mundo

Separatistas catalães lançam campanha pela independência

Os separatistas catalães lançaram este domingo uma nova campanha pela independência da região espanhola a oito meses do referendo que o governo regional pretende fazer e que é contestado pelo governo central.

O governo central de Espanha contestou o referendo que o presidente da Catalunha, Carles Puigdemont, quer realizar em setembro, argumentando com a ilegalidade do ato.

Mas a batalha prossegue com a Assembleia Nacional da Catalunha, a principal associação em defesa da independência, a tentar chegar aos mais difíceis de convencer.

Os separatistas da Catalunha tentaram durante anos, em vão, obter a aprovação do governo espanhol para um referendo pela independência, à semelhança do que aconteceu na Escócia em 2014.

Nas eleições regionais de setembro de 2015, a lista vencedora - que tinha como programa eleitoral a independência da região - teve 48% dos votos, mas no antigo núcleo industrial de Sant Feliu de Llobregat, no subúrbio de Barcelona, o número baixou para os 32%.

E foi justamente aí que os separatistas iniciaram a campanha. "Estamos convencidos de que obteremos essa maioria graças à informação e reflexão, não pelo lado sentimental", disse o presidente do Assembleia Nacional da Catalunha, Jordi Sánchez, à AFP.

O objetivo é convencer os eleitores que os catalães serão mais ricos, terão melhores serviços sociais e serviços e menos corrupção se foram autónomos.

Lusa

  • Passos nega que resultado das autárquicas ponham em causa liderança do PSD
    7:46
  • PS e PSD trocam acusações sobre Tancos
    1:18
  • Homens vítimas de violência doméstica
    31:17
  • Marcelo mergulha na baía de Luanda
    0:45
  • Marcelo garante que relações com Angola "estão vivas"
    1:50

    País

    Marcelo Rebelo de Sousa sublinhou esta segunda-feira as boas relações entre Portugal e Angola. À chegada a Luanda para a posse do novo Presidente angolano João Lourenço, o chefe de Estado português aproveitou para tomar um banho de mar.

  • Défice chegou aos 2.034 milhões em agosto
    1:51

    Economia

    O défice do Estado caiu 1.900 milhões de euros até agosto, em comparação com o ano passado. A recuperação da economia ajudou a baixar o défice, com mais receitas e impostos acima do esperado. Já a despesa pública ficou praticamente inalterada e os pagamentos do Estado em atraso subiram.

  • Morreu a egípcia que chegou a pesar 500 quilos

    Mundo

    A egípcia Eman Ahmed Abd El Aty, de 37 anos, que chegou a pesar 500 quilos, morreu num hospital de Abu Dabi, nos Emirados Árabes Unidos, devido a complicações cardíacas na sequência do seu excesso de peso.