sicnot

Perfil

Mundo

Ex-agente da CIA acredita que Hitler forjou a própria morte e fugiu para a América do Sul

Um antigo agente da CIA afirma que tem provas que Adolf Hitler "forjou a sua própria morte e depois fugiu para a América do Sul, num submarino que partiu de Tenerife".

A versão mais conhecida dá conta que Adolf Hitler se suicidou no seu seu bunker, no fim da 2.ª Guerra Mundial. Contudo, Bob Baer e a sua equipa acreditam ter encontrado documentos "nunca antes vistos", que comprovam que o líder nazi terá de facto sobrevivido à invasão dos aliados a Berlim - e muito depois disso.

Os antigos agentes defendem que Hitler conseguiu chegar à Argentina: um avião da Força Aérea alemão terá levado o líder nazi até Tenerife, nas Ilhas Canárias, onde depois terá embarcado num submarino que o levou até à América do Sul. Segundo Bob Baer, Hitler pretendia liderar o Quarto Reich, num complexo militar da região.

Estas e mais revelações serão exploradas numa nova série, chamada "Hunting Hitler", emitida a partir desta segunda-feira, no canal History.

AP

O ex-agente da CIA juntou-se ao sargento Tom Kennedy, das Forças Especiais dos EUA - envolvido na captura de Osama Bin Laden -, para explicar que a "narrativa" dada pelo Governo é uma "mentira". Os dois homens estão a examinar uma vez mais os documentos, uma vez que acreditam que a história de que Hitler morreu no seu bunker é uma mentira.

A equipa de Baer diz ter tido acesso a 700 páginas de novas informações. Num dos documentos, alegadamente dos Serviços britânicos de Inteligência, diz que Hitler e o capitão Peter Baumgart saíram da capital alemã num voo secreto. Noutro documento, podem ser encontradas informações de que os oficiais do Exército norte-americano na Alemanha não encontraram o corpo de Hitler e que não existe nenhuma fonte "confiável" de que o líder nazi estaria morto.

A equipa defende que Hitler falsificou a sua morte, usando um outro corpo como cadáver. Baer e Kennedy acreditam ainda ter encontrados provas de que havia uma saída secreta no bunker, algo nunca relatado anteriormente.

Quando a 2.ª Guerra Mundial chegou ao fim, muitos militares nazis fugiram da Alemanha para a América do Sul, onde começaram uma nova vida. Baer acredita que Hitler terá viajado até à Argentina para se reunir com os seus "companheiros".

  • Encontrado corpo de mariscador desaparecido no Barreiro

    País

    O corpo do homem com cerca de 50 anos apareceu esta manhã junto ao Clube Naval do Barreiro, na mesma zona onde tinha desaparecido na noite deste sábado. A informação já foi confirmada à SIC pela Polícia Marítima, que adiantou que o corpo já foi levado para a morgue. O alerta foi dado por volta das 22:30 de ontem pelos companheiros de nacionalidade chinesa que estavam com a vítima na apanha de bivalves na margem sul do Tejo.

  • IPSS despejada nos Açores
    2:25

    País

    A IPSS Aurora Social, de Ponta Delgada, nos Açores, foi notificada pelo tribunal a abandonar a cozinha onde, há mais de 20 anos, fornece comida a quem mais precisa. A decisão judicial partiu de uma queixa dos moradores e põe em causa os postos de trabalho de 13 funcionárias, a maioria com deficiência. Há dois anos que a secretaria regional de solidariedade social dos Açores tenta encontrar uma alternativa à cozinha, que tem licença da câmara.

  • Pais revoltados com transporte de crianças do Mogadouro
    4:14

    País

    Os pais dos alunos de algumas aldeias de Mogadouro estão preocupados com a falta de segurança do transporte dos filhos para a escola, na sede de concelho.Os pais contestam o autocarro degradado, que avaria com frequência, e a falta de cintos de segurança em percursos rurais com dezenas de quilómetros.

  • Quer conhecer os cães mais feios do mundo?
    1:15
  • Líder do Daesh abatido durante fuga

    Daesh

    Um líder do Daesh e o assistente foram abatidos pela polícia iraquiana, em Mossul. A notícia é avançada pela agência EFE que esclarece que os dois homens terão sido mortos enquanto fugiam do Oeste para Este da cidade iraquiana através do rio Tigre.