sicnot

Perfil

Mundo

Amnistia insta Presidente dos Estados Unidos a perdoar Edward Snowden

© Brendan McDermid / Reuters

A Amnistia Internacional vai entregar, na quarta-feira, uma petição subscrita por quase 60 mil portugueses, que insta o Presidente dos Estados Unidos a emitir um perdão a Edward Snowden antes de terminar o mandato na Casa Branca.

A iniciativa, que reuniu mais de um milhão de assinaturas no mundo inteiro, incluindo 59.818 em Portugal, junta Amnistia Internacional, American Civil Liberties Union, Human Rights Watch, Demand Progress e CREDO Action, no âmbito da campanha Pardon Snowden.

Em 2013, Edward Snowden divulgou a alguns órgãos de comunicação social uma série de documentos que tornaram conhecidos os programas de vigilância maciça e ilegal a cidadãos em todo o mundo levados a cabo por agências de serviços secretos.

A Amnistia Internacional considera que "Edward Snowden agiu no interesse público" ao fazer a "denúncia de práticas ilegais pelo Estado" e sustenta que "ninguém deve ser acusado por revelar informações sobre violações de direitos humanos".

Perante a acusação de "traição" que Edward Snowden enfrenta nos Estados Unidos e "a falta de garantias de lhe ser prestado um julgamento justo no país natal", os promotores da petição instam Barack Obama a perdoá-lo antes de terminar o seu mandato presidencial, na sexta-feira, dia 20.

Edward Snowden, 33 anos, ex-analista informático, está exilado na Rússia desde 2013.

"Sem ele, o mundo continuaria na ignorância sobre uma colossal invasão de privacidade, e, com o que ele fez, assistimos agora a um emergente movimento global que luta pelos direitos humanos online", frisa a organização.

A Amnistia Internacional Portugal vai entregar a petição a uma delegação da embaixada dos Estados Unidos em Lisboa, composta pelo conselheiro político Gregory Macris e pela assessora para os assuntos políticos Georgina Félix, que serão recebidos na sede da organização, às 11:00.

  • Arderam mais duas casas em Mação

    País

    O presidente da Câmara de Mação, distrito de Santarém, disse esta quarta-feira que durante a tarde arderam duas casas em aldeias do concelho e que as chamas que lavram desde domingo estão longe de estar controladas.

  • "Nos últimos 14 anos alertámos que este dia iria voltar"
    3:50

    País

    O vice-presidente da Câmara de Mação diz que se sente humilhado com o recurso a meios espanhóis para o combate ao fogo no concelho. Em entrevista à SIC, António Louro, que é também engenheiro florestal, critica os vários governos e afirma que nada disto teria acontecido se tivessem ouvido os apelos desesperados da autarquia depois do incêndio que, em 2003, destruiu grande parte do concelho.

  • Sócrates diz que Direita quis impedi-lo de candidatura presidencial

    País

    O ex-primeiro-ministro José Sócrates reiterou esta quarta-feira, em declarações aos correspondentes estrangeiros em Portugal, que o processo judicial em que está envolvido resulta de uma campanha orquestrada pela direita para evitar a sua candidatura a Presidente da República.

  • Marcelo lembra ditadura para deixar elogios à liberdade de imprensa e separação de poderes
    0:29
  • Dia dos Avós nasceu em Penafiel
    1:48

    País

    O Dia dos Avós, que hoje se assinala, nasceu por iniciativa de uma habitante de Penafiel. A data foi celebrada no parque da cidade, com centenas de avós.

  • Trump proíbe transgéneros no exército norte-americano

    Mundo

    O Presidente norte-americano, Donald Trump, anunciou esta quarta-feira que as pessoas transgénero não podem servir no exército dos Estados Unidos, justificando a decisão com os "custos médicos enormes" e as perturbações que tal situação envolve.

  • Oposição tenta travar eleição da nova Assembleia Constituinte na Venezuela
    2:14